16 de junho de 2013

"Recordar é viver!"

      Saudações literárias, turminha que segue o blog Diário Virtual de Leitura!
     Recordar é sempre importante, por isso a postagem de hoje remete-nos a recordação dos momentos importantes e singelos da vida. 
      O texto de Antônio Prata intitulado Recordações traduz um diálogo do cotidiano de um motorista de táxi e seu passageiro. Leiamos o texto e a seguir reflitamos sua mensagem e boa semana a tod@s!
 Recordações
"Hoje a gente ia fazer 25 anos de casado", ele disse, me olhando pelo retrovisor. Fiquei sem reação: tinha pegado o táxi na Nove de Julho, o trânsito estava ruim, levamos meia hora para percorrer a Faria Lima e chegar à rua dos Pinheiros, tudo no mais asséptico silêncio, aí, então, ele me encara pelo espelhinho e, como se fosse a continuação de uma longa conversa, solta essa: "Hoje a gente ia fazer 25 anos de casado".
Meu espanto, contudo, não durou muito, pois ele logo emendou: "Nunca vou esquecer: 1º de junho de 1988. A gente se conheceu num barzinho, lá em Santos, e dali pra frente nunca ficou um dia sem se falar! Até que cinco anos atrás... Fazer o que, né? Se Deus quis assim...".
Houve um breve silêncio, enquanto ultrapassávamos um caminhão de lixo e consegui encaixar um "Sinto muito". "Obrigado. No começo foi complicado, agora tô me acostumando. Mas sabe o que é mais difícil? Não ter foto dela." "Cê não tem nenhuma?" "Não, tenho foto, sim, eu até fiz um álbum, mas não tem foto dela fazendo as coisas dela, entendeu? Que nem: tem ela no casamento da nossa mais velha, toda arrumada. Mas ela não era daquele jeito, com penteado, com vestido. Sabe o jeito que eu mais lembro dela? De avental. Só que toda vez que tinha almoço lá em casa, festa e alguém aparecia com uma câmera na cozinha, ela tirava correndo o avental, ia arrumar o cabelo, até ficar de um jeito que não era ela. Tenho pensado muito nisso aí, das fotos, falo com os passageiros e tal e descobri que é assim, é do ser humano, mesmo. A pessoa, olha só, a pessoa trabalha todo dia numa firma, vamos dizer, todo dia ela vai lá e nunca tira uma foto da portaria, do bebedor, do banheiro, desses lugares que ela fica o tempo inteiro. Aí, num fim de semana ela vai pra uma praia qualquer, leva a câmera, o celular e tchuf, tchuf, tchuf. Não faz sentido, pra que que a pessoa quer gravar as coisas que não são da vida dela e as coisas que são, não? Tá acompanhando? Não tenho uma foto da minha esposa no sofá, assistindo novela, mas tem uma dela no jet ski do meu cunhado, lá na Guarapiranga. Entro aqui na Joaquim?" "Isso."
"Ano passado me deu uma agonia, uma saudade, peguei o álbum, só tinha aqueles retratos de casório, de viagem, do jet ski, sabe o que eu fiz? Fui pra Santos. Sei lá, quis voltar naquele bar." "E aí?!" "Aí que o bar tinha fechado em 94, mas o proprietário, um senhor de idade, ainda morava no imóvel. Eu expliquei a minha história, ele falou: Entra'. Foi lá num armário, trouxe uma caixa de sapatos e disse: É tudo foto do bar, pode escolher uma, leva de recordação'."
Paramos num farol. Ele tirou a carteira do bolso, pegou a foto e me deu: umas 50 pessoas pelas mesas, mais umas tantas no balcão. "Olha a data aí no cantinho, embaixo." "1º de junho de 1988?" "Pois é. Quando eu peguei essa foto e vi a data, nem acreditei, corri o olho pelas mesas, vendo se achava nós aí no meio, mas não. Todo dia eu olho essa foto e fico danado, pensando: será que a gente ainda vai chegar ou será que a gente já foi embora? Vou morrer com essa dúvida. De qualquer forma, taí o testemunho: foi nesse lugar, nesse dia, tá fazendo 25 anos, hoje. Ali do lado da banca, tá bom pra você?" 
Antônio Prata

antonioprata.folha@uol.com.br
Fonte do texto: http://www1.folha.uol.com.br/fsp/cotidiano/112455-recordacao.shtml
Fonte da imagem: alichiara.blogspot.com

16 comentários:

  1. A história é realmente emocionante porque fala da vida de duas pessoas que recordam os momentos felizes que passaram durante vinte e cinco anos. Eu não posso ter esse mesmo tempo de recordação porque não cheguei nessa idade ainda. Mas pelo pouco que já vivi posso dizer que pra mi valeu a pena.
    Natália de Lima
    Finanças 3

    ResponderExcluir
  2. A história é realmente muito linda a recordação que uma pessoa tem de quando viveu uma intensa história há 25 anos atrás.
    E como ele diz procurou na foto com os olhos em cima na mesa pra ver se via eles mas não viu, então ele só sabe que foi ali naquele barzinho, do lado da banca e que está fazendo 25 anos que ele não vê a pessoa que na qual ele viveu essa intensa história.

    É muito bom a gente guardar recordações de coisas boas, daqueles melhores momentos, daquilo que um dia lhe fez muito bem. Eu posso dizer hoje tenho muitas recordações de momentos maravilhosos que pude vivenciar na minha vida e que nunca voltarão a acontecer. Então a única coisa que restou foi a RECORDAÇÃO !

    Dara Senna'
    Finanças III

    ResponderExcluir
  3. É linda essa historia, são recordações de momentos que o homem viveu ao lado de alguém que tanto amava, e foram 25 anos não são 25 dias.
    Todos nós temos recordações de momentos marcantes que vivemos ao lado de pessoas especiais, e só oque nos resta é a saudade, esse é o presso que se paga por ter vivido momentos maravilhosos.

    ResponderExcluir
  4. Gostei muito da história, pois fala de duas pessoas que se separaram e q nunca iam esquecer dos momentos que passaram juntos. Assim o homem q estava desesperado atraz de uma foto da mulher pra fik de lembrança. mais as pessoas so tinham fotos dela artificial, com maquiagem, pentiado e etc. Mais ele so queria se a foto foce como ela era, com a roupa do trabalho dela. Ate q depois de tanto tempo procurando akabou encontrando.

    É muito bom viver momentos marcantes com uma pessoa especial, como tambem é ruim se separar da pessoa e n ver depois.

    Fabricio Coelho
    Finanças 3

    ResponderExcluir
  5. Gostei muito do texto é daquele tipo que faz agente ficar pensando " e se acontecer comigo?" Mas hoje nós jovens tiramos fotos de tudo (risos) ainda bem. Embora tenhamos uma memória boa, sempre vai ter um fato que vamos esquecer temporariamente ou não! Enfim, adorei o texto e ele é exatamente o tipo de texto que eu gosto aquele que o próprio leitor tira a "moral da história".

    Rayana Rodrigues
    3ºde Informática

    ResponderExcluir
  6. Lindo, quando se fala de romance todos os corações "amolecem" uma bela história que é contada neste texto, duas pessoas, no caso, um casa de apaixonados, que comemoram 25 anos de casados, que tem o objetivo de nos passar atravez do texto uma sensação de como se estivessemos la, presentes.

    Mayanne Lima

    ResponderExcluir
  7. Linda realmente essa história. História essa que nos faz pensar um pouco mais sobre nossas vidas, sobre nossas recordações, sobre pequenos momentos que parecem insignificantes, mas que aos olhos de outras pessoas tornam- se marcantes e causam saudades imensas quando lembradas.
    Ana Sena '
    Finanças III

    ResponderExcluir
  8. Não posso mentir que o romance vive constantemente não só em mim,mas em todos nós.Esse livro retrata muito do que já passei,deveras vezes.

    REBECA RUTH
    ENFERMAGEM 2

    ResponderExcluir
  9. gostei muito desse texto,realmente é muito emocionante,adorei

    ResponderExcluir
  10. Gostei bastante do texto é bom lermos algo romântico, faz nos inspirar cada vez mais.

    Tainan Santana Hospedagem II

    ResponderExcluir
  11. Muito lindo a historia, realmente é um texto que deixa nós pensativo.
    Vinicius da silva
    finanças III'

    ResponderExcluir
  12. Realmente, como muitos ja relataram, é uma história muito linda. Nos faz refletir sobre o monte de fotos que tiramos, que servirão de recordação, mas muitas são fotos de lugares diferentes não daqueles que convivemos diariamente. Agente tem que lembrar dos simples momentos do cotidiano, desses sim lembraremos mas provavelmente muitos não terão lembranças concretas.

    Finanças III

    ResponderExcluir
  13. Gostei muito do texto, relata sobre o amor de 25 anos de casado, realmente recordações levamos para a vida toda seja ela positiva ou negativa'
    Jean Santos
    Finanças III

    ResponderExcluir
  14. o texto é muito bom nos faz recordar os momentos que marcaram a nossa vida.

    Marcos
    Informática 3

    ResponderExcluir
  15. História bastante interessante de um casal que conviveram juntos 25 anos, um romance intenso que acabou chegando ao fim. É triste quando percebemos histórias com uma convivência legal acabarem. Sempre é bom recordar do que nos fez bem, do que já passou mais que passou deixando um lindo rastro de saudade.
    Priscila de Finanças III

    ResponderExcluir
  16. Que historia incrível, nunca vou esquecer. O assunto e bem intrigante, Porque nos só tiramos fotos de lugares bonitos que só vamos uma vez, deveríamos tirar foto de lugares que estamos quase todo dia.
    São as coisas simples que torna nossa vida mais bela.
    Vida é não é feita de momentos extraordinários, e sim de momentos simples que marca nossa vida com sua simplicidade.
    #David Alcântara
    #Informática two

    ResponderExcluir

A menina de Goiás

       Saudações literárias, turm@ que acompanha o blog Diário Virtual de Leitura!       Após um período de ócio produtivo, o bl...