DE <@><@> NO ENEM!


Ministério Público recomenda que UERN mantenha seu Vestibular tradicional

      Cerca de um mês atrás a Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) divulgou nota oficial informando que a partir de 2015 utilizaria o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) como único critério para seleção de seus novos estudantes, abolindo o Processo Seletivo Vocacionado (PSV).
      Entretanto, nesta semana o Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) recomendou que o Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Consepe) realize reunião extraordinária para anular a decisão de adesão ao Sisu como forma exclusiva de ingresso na universidade para o próximo ano.
Tal recomendação foi realizada através das promotorias de justiça de Mossoró, Assu, Pau dos Ferros, Patu, Natal, Caicó e do Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça de Defesa da Cidadania (Caop Cidadania).
     Além disso, o Ministério Público também propôs para a universidade manter somente o PSV para 2015 ou utilizar o sistema misto. Neste último, parte das vagas (no mínimo 40%) seria preenchida via vestibular tradicional, enquanto o restante seria ocupado através do Sisu, lembrando que o sistema do MEC utiliza as notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) como critério de seleção.
Uma das justificativas para emissão da solicitação foi que a UERN anunciou a adesão integral ao Sisu após encerramento do prazo de inscrições no Enem 2014, que ocorreu no dia 23 de maio. Desta forma, muitos candidatos que estavam se preparando para o PSV não realizaram sua inscrição no exame, sendo prejudicados pela decisão tardia.
     De acordo com o MPRN, tal escolha é considerada lesão à segurança jurídica, uma vez que atinge de forma ampla a comunidade estudantil.
     A universidade terá prazo de cinco dias, a contar da data da reunião extraordinária do Consepe, para apresentar documentos que comprovem o atendimento à recomendação. Caso não isso não seja feito, o Ministério Público poderá adotar medidas judiciais.
    Ainda foi orientado a UERN que realize ampla divulgação sobre a realização do PSV no próximo vestibular, utilizando diversos meios de comunicação, como publicidade na internet, nos veículos impressos e/ou televisivos.


Enem 2013 reprovou 12% dos corretores de redação

De acordo com dados do jornal O Estado de São Paulo, 845 dos mais de 7 mil avaliadores que participaram da correção das redações do Enem 2013 foram excluídos durante o processo de correção das provas. As redações que passaram por estes corretores foram avaliadas novamente por outros.
A eliminação destes 12% se baseou numa avaliação que atribuiu notas numa escala de 0 a 10, deixando de fora aqueles que obtiveram pontuação inferior a 7. A nota dos corretores foi concedida por meio do monitoramento de coordenadores / supervisores e também através de um teste no qual duas redações já corrigidas, a cada lote de 50, eram enviadas ao corretor para verificar se havia grandes desvios.
A avaliação ocorreu durante o período de correção das produções textuais da última edição do Enem e utilizava o seguinte critério: aquele corretor que obtivesse nota abaixo de 5 seria automaticamente eliminado; o que conquistou desempenho superior a 7 estava aprovado; e quem ficasse com pontuação entre 5 e 7 teria até duas chances de recuperação. No caso de uma terceira abaixo de 7, o corretor em questão seria ¨reprovado¨.
O treinamento dos avaliadores das redações do Enem 2013 se estendeu por um período de 136 horas, compreendendo módulos a distância e presenciais. Em comparação com a edição de 2012, tais dados mostram um aumento no critério e rigor das exigências, uma vez que naquele ano a capacitação levou 100 horas e somente 52 (menos de 1%) foram dispensados, num total de 5.558 corretores.
Mas não foi apenas a cobrança sobre os corretores que cresceu, a valorização também. Na edição passada cada um recebeu R$ 3,61 por redação avaliada, enquanto este valor foi de R$ 2,35 em 2012 e R$ 2,25 em 2011, conforme informado pelo Serviço de Informação ao Cidadão do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep).
Para José Francisco Soares, presidente do instituto, a utilização desta avaliação objetiva está no caminho certo para melhoria da qualidade do serviço de correção das redações do Enem:
“À medida que o sistema começou a funcionar, nós tivemos um número maior de corretores que foram excluídos. Não é que a gente queira excluir. Mas a gente está dizendo: na medida em que criei critérios objetivos, eu tenho pessoas que estão sendo consideradas não habilitadas. Nosso sistema está funcionando”.
Para a edição do Enem de 2014, o Inep ofereceu certificação para uma equipe de 969 integrantes, composta por supervisores, auxiliares e avaliadores que já atuaram na banca corretora. Ao final do processo, 677 participantes foram aprovados.






Duas maneiras de testar seus estudos para o Enem 


     Em diversos momentos da vida, é necessário refletir se o que estamos fazendo está certo ou errado, bom ou ruim, eficiente ou ineficaz. Essa regra vale para relacionamentos, trabalho e, claro, para os estudos.
Será que a forma que você está se preparando para a próxima edição do Enem, que acontece nos dia 26 e 27 de outubro, está realmente te deixando em vantagem em relação àqueles que disputam a mesma vaga e/ou bolsa que você?
      É necessário fazer essa análise! Afinal, descobrir que estava estudando de uma maneira errada e pouco eficiente dias antes da prova do Enem é uma situação que certamente ninguém quer passar!
E não existe outra forma de testar sua produtividade a não ser…TESTANDO!  Isso mesmo! Parece redundante, mas muitas pessoas acham que conseguem descobrir a qualidade dos estudos deitadas no sofá, lendo meia dúzia de respostas e gabaritos. Pura ilusão!  Você precisa colocar seus conhecimentos “na linha de frente”, ou seja, testar suas habilidades na prática.
     Sendo assim, veja duas formas de descobrir se seus estudos estão valendo a pena:
     1-      Realize simulados.
Uma das maneiras mais interessante de fazer essa análise é participar dos diversos simulados espalhados em todos os cantos do país. Quando tiver oportunidade, não deixe de realizá-los. Além testar seus conhecimentos, você se aproximará muito do que irá enfrentar na hora do exame, pois testará também seu controle emocional e o seu preparo físico. Afinal, ficar mais de 5 horas fazendo uma prova exige muito treinamento.
     2-      Refaça as edições anteriores do Enem.
Muitos estudantes moram em cidades ou lugares distantes e que não apresentam oportunidade de realizar esses simulados. Neste caso, não precisa se desesperar. Basta ter disciplina e dedicação que você mesmo pode preparar o seu simulado! 


Redação Enem: Fazer antes ou depois das questões?

 fonte: http://guiadoestudante.abril.com.br/blogs/redacao-enem-vestibular/files/2013/02/grafico-notas-enem2013.jpg

    Todo vestibular, exame e concurso são cansativos física, psico e emocionalmente, pois os candidatos, normalmente, se preparam muito e com muita antecedência, lidam com a pressão que eles mesmos produzem e com a das outras pessoas ao seu redor, além da ansiedade e do nervosismo. E com o ENEM não é diferente. Há quem opine que ele é um dos exames mais cansativos dentre os tradicionais, pois ele dura um fim de semana inteiro, possui questões com enunciados longos e uma proposta de redação com uma coletânea de textos motivadores de, geralmente, dois a três textos verbais e não verbais na qual o mais indicado é se fazer um rascunho, depois passar a limpo o texto na folha definitiva e, ainda, preencher o gabarito com as respostas das questões, aquela pintura de bolinhas e quadradinhos que até dão cãibras nos dedos das mãos. Ufa!
     Sim, é muita coisa para se fazer e em um curto espaço do tempo o qual, aliás, deve ser muito bem administrado e este treinamento deve começar bem antes, na rotina de estudos, como já falamos anteriormente. Aí, muitos alunos perguntam aos professores: faço a redação antes ou depois de resolver as questões? E a resposta mais tranquila que podemos dar é: cada um tem o melhor modo de fazer isso.
      Há pessoas que preferem fazer a redação depois das questões a fim de, quem sabe, encontrar algo nelas que ajude, inspire e/ou motive a escrita do texto; claro que estes candidatos leem a proposta de redação antes de começar a ler as questões para já saber o tema e para matar a curiosidade. Porém, há participantes que preferem escrever a redação antes de fazer as questões já para se livrar do tema da prova de produção textual.
     O que podemos afirmar é que o importante, seja antes ou depois das questões, é dedicar um tempo suficiente para a produção da redação: um tempo adequado para se fazer o planejamento do texto, pensando em sua estrutura e organização e passá-lo a limpo na folha definitiva e a caneta, já que redações escritas a lápis, normalmente, são consideradas textos em branco.
Na sua rotina de estudos, faça simulações de dia de prova, isto é, selecione uma prova passada do ENEM, por exemplo, e a faça no tempo determinado, como se fosse de verdade, e teste se você se sai melhor escrevendo a redação antes ou depois de fazer as questões. O mesmo pode ser feito na sua escola, caso o seu professor de Língua Portuguesa aplique provas que contenham produção textual e questões; há colégios que aplicam suas avaliações em semanas de prova, isto é, uma determinada semana é dedicada às provas, cada dia para uma disciplina e, neste caso, se as avaliações de redação vierem junto com questões, não necessariamente de Língua Portuguesa e Literatura, você pode testar: uma vez você faz a redação antes das questões e em uma outra oportunidade você faz depois e, posteriormente, avalia, juntamente com o seu professor, em qual método se sai melhor.
     Tudo isso e tudo aquilo que estamos falando há 20 semanas é para lhe orientar e lhe ajudar, mesmo que de longe, a ter uma boa nota na redação do ENEM, mas sobretudo a escrever melhor, já que vivemos em uma sociedade letrada que exige de nós capacidades de leitura e escrita essenciais, importantes e complexas para nos comunicarmos, nos expressarmos e para sermos cidadãos atuantes, ativos e proativos. Porém, precisamos ressaltar que a cada prova do ENEM, apesar da receita de macarrão instantâneo e do hino de um time de futebol, está cada vez mais difícil tirar notas altas na prova da redação do ENEM de acordo com o MEC, como pode ser visto no gráfico acima da postagem.
      Segundo este gráfico, apenas 1,1% dos 4,1 milhões de participantes do ENEM obtiveram notas a partir dos 900 pontos. A grande maioria obteve notas medianas, razoáveis que, dependendo do curso almejado no Sisu e no ProUni, não são de redações competitivas.
Objetivem as notas acima da média, sempre! Não se contentem com a média e estudem! Vão à luta!


17 POSSÍVEIS TEMAS PARA O ENEM 2013


Quem sabe o tema da redação do Enem 2013 não esteja logo abaixo?

1 – Redução da maioridade penal: Como todos sabem, a violência urbana é um dos maiores problemas do nosso país. Uma das medidas que vem sendo amplamente discutida nos últimos tempos é a redução da maioridade penal. E você é contra ou a favor?
2 – Importação de médicos: O Ministério da Saúde estuda a possibilidade de importar médicos de outros países. Essa tentativa, segundo o próprio ministro da saúde, visa amenizar a escassez desses profissionais nas regiões mais carentes. Em contrapartida, muitos protestos contra a possível medida já apareceram em diversos cantos do Brasil. Que tal estudar a polêmica um pouco mais a fundo?
3 – Morte de Hugo Chávez: Após mais de um ano e meio de luta contra o câncer, no dia 5 de março de 2013, faleceu Hugo Chávez. A repercussão e as consequências da morte do presidente da Venezuela não podem estar ausentes no repertório daqueles que vão prestar o Enem.
4 – MP dos portos: Você sabia que a Medida Provisória 595, que vai definir as formas de exploração dos portos e instalações portuárias do país, já sofreu mais de 150 modificações? Aliás, você sabe o que são os TUPs? Se você não entendeu muito bem do que estamos falando, é bom se atualizar desse polêmico assunto!
5 -Ameaça de ataque nuclear norte-coreano: Você não leu errado, não. A Coréia do Norte voltou a ameaçar a vizinha Coreia do Sul e os Estados Unidos de ataques com armas nucleares. Além de poder virar tema da redação, esse assunto tem tudo para aparecer em questões de geografia.
6 – Tragédia em Santa Maria: A morte de 242 jovens na boate Kiss foi amplamente noticiada na mídia nacional e internacional. Fatalidade ou negligência? É bom ir preparando seus argumentos caso os examinadores decidam lembrar, na hora da prova, de um dos episódios mais tristes da história do Brasil.
7 – Margaret Thatcher: A morte da mulher que foi primeira-ministra do Reino Unido durante mais de 10 anos pode aparecer tanto na redação quanto nas questões objetivas do Enem de 2013. Seria interessante conhecer um pouco mais da biografia da política que se tornou um dos maiores símbolos da Inglaterra, não acha?
8 – Atentado em Boston: No dia 15 de abril de 2013, duas bombas foram detonadas na Maratona de Boston matando três pessoas e ferindo mais de 170. Você sabe quem foi autor e quais os motivos levaram a esse ataque terrorista?
9 – Eutanásia: A prática pela qual se abrevia a vida de um enfermo incurável de maneira controlada e assistida por um especialista sempre é motivo de polêmica e controvérsia, pois representa atualmente uma complicada questão de bioética e biodireito. E aí, qual a sua opinião?
10 – A mulher do século XXI: Cada ano que passa a mulher vem ganhando mais espaço na nossa sociedade. Mas ainda existem diversos desafios e conquistas pela frente. Elas, em geral, continuam ganhando menos e sofrendo diversos preconceitos quanto à liberdade sexual. Um prato cheio para o tema da redação, não acha?
11 – Doação de órgãos: Outro assunto polêmico ligado à saúde. Questões religiosas, muitas vezes, indo ao encontro de curas e tratamentos médicos. Listas gigantescas de pacientes a espera de órgãos. A burocracia para se tornar, de fato, doador. Vários pontos justificariam esse assunto como tema de redação.
12 – Trabalho (leis e direitos): Muitos estudiosos afirmam que nossas leis trabalhistas são antigas, e, às vezes, inadequadas. Recentemente foi aprovada a PEC das domésticas. Pode ter certeza que vários pontos desse assunto você deve se atualizar para não ser pego de calça curta!
13 – Consumo de água: Várias pesquisas mostram que água potável é um bem que pode acabar.  Com isso, o consumo consciente e a racionalização do uso da água, mesmo no Brasil, são assuntos atuais e fundamentais em toda esfera global. Você sabia, por exemplo, que o maior consumidor de água é os EUA e seu principal aquífero (Ogallala), responsável por um quinto das terras irrigadas no país, vem sofrendo grandes baixas por causa da exploração humana?
14 – Obsolescência planejada: Você pode até não saber o que é, mas certamente já foi vítima dela! A obsolescência programada acontece quando há uma ação deliberada da empresa fabricante que força o cliente a adquirir um novo modelo do bem. É o caso dos aparelhos domésticos ou equipamentos eletrônicos. Não acha interessante ler um pouco sobre o assunto?
15 – Grandes eventos esportivos no Brasil: A confirmação da realização da Copa do Mundo de Futebol em 2014 e Olimpíadas em 2016 foram apontados, por muitos, como assuntos favoritos para o tema da redação do ano passado (2012). Apesar da expectativa, não apareceram. Mas quem garante que esse ano não possam ser cobrados?
16 – Obesidade: A preocupação não é apenas com a estética. Muitas pessoas que estão com excesso de peso apresentam alterações nos níveis de colesterol, e, consequentemente, problemas cardíacos. Atualmente, a obesidade transformou-se num problema sério de saúde, numa epidemia que se alastra e já atinge parte expressiva da população, nas mais variadas faixas de idade. As causas são muitas, principalmente os hábitos alimentares baseados no fast food, salgadinhos e guloseimas, além de horas passadas em frente da televisão (sedentarismo).
17 – Consumismo infantil / publicidade para crianças: Vale a pena entender e estudar toda a problemática da publicidade de alimentos considerados não saudáveis, que correspondem a mais da metade das publicidades dirigidas às crianças brasileiras. Seus altos investimentos a fim de fidelizar o público infantil, fogem do controle social e causam diversos efeitos colaterais indesejáveis, como por exemplo, a obesidade infantil.



 DICAS DE LEITURA PARA O ENEM 
   
     Para quem olha o Enem como um dos objetivos do ano, a semana passada foi bem corrida, não é? Inscrições, pagamento do boleto, confirmação, grandes universidades discutindo adesão ao Sisu e por aí vai.
       Poeira assentando, é hora de esquentar os motores e voltar a rotina dos estudos. E para isso, nada melhor que uma lista de artigos e matérias  para você aproveitar o final de semana com boas leituras.  Segue abaixo as indicações de hoje:
  • União Homoafetiva em debate no Brasil – Excelente texto publicado no site Brasil Escola, que discorre sobre a união homossexual, aprovada recentemente no Brasil pelo Supremo Tribunal Federal. Polêmico pela própria natureza, este assunto vem ganhando cada vez mais espaço na mídia, além de consistir numa tendência mundial. Leitura obrigatória para quem vai prestar Enem e vestibulares;
  • Margaret Thatcher, uma dama ao lado direito da história – Você conhece a biografia da primeira e única mulher na história a chefiar o governo no Reino Unido? Vale a pena ler este artigo do Veja Abril e estar preparado caso a prova do Enem homenageie uma das líderes políticas mais influentes do século 20, no ano de sua morte;
  •  Papa Francisco: Os desafios do novo pontificado – A renúncia do Papa Bento XVI e escolha do Papa Francisco (Argentina) agitaram o noticiário e já estão entre os fatos mais marcantes de 2013. Para quem ainda está por fora do assunto já passou da hora de ler esta matéria do UOL Vestibular e se atualizar!
  • Entenda a tensão envolvendo a Coreia do Norte – Publicada no site G1, esta matéria explica porque a Coreia do Norte anunciou estado de guerra e voltou a ameaçar a vizinha Coreia do Sul e os Estados Unidos de ataques com armas nucleares. Típico assunto cobrado em questões do Enem.
  • Dicas para acordar cedo com disposição – Se você não anda “de bem” com seu sono saiba que ele pode ser um grande vilão no rendimento dos estudos e no momento da prova. Vala a pena conferir este artigo do Blog do Professor Evandro.
     Lembre-se que, o hábito de ler, além de ser imprescindível na preparação para o Enem, faz parte do cotidiano de pessoas inteligentes e bem informadas.
                                                                                    Até a próxima!
 
 Dados oficiais das inscrições do Enem 2013

      O MEC divulgou os números oficiais das inscrições do Enem 2013, que ocorreram nas duas últimas semanas.
       O total de inscritos foi de 7.834.024. Esse número foi 26% maior que os inscritos do ano passado.       Desses, ainda há 2.181.145  que deverão pagar a taxa de R$ 35 para confirmar a participação no exame. O pagamento deve ser feito em qualquer agência do Banco do Brasil até o fim do horário bancário de hoje, dia 29. “Só vai poder participar quem pagar. O prazo não será prorrogado. Não deixem para o último dia para pagar e se planejem para fazer o exame”, garantiu o ministro da educação, Aloísio Mercadante. Interessante salientar que mais de 65% dos candidatos ficaram isentos do pagamento.
      Quanto a quantidade de inscrições separadas por estado, temos São Paulo com o maior número de inscritos (1.238.441), seguido de Minas Gerais (870.782) e Bahia (576.851). Pensando nas regiões do país, destaque para a região sudeste com 36% do total de inscritos e para o nordeste, com 32%.
      Outro dado interessante é que, do total de inscritos, 849.058 estudantes farão a prova em busca da certificação do ensino médio.
     Segundo Mercadante, “esses dados mostram uma grande confiança dos jovens e do povo brasileiro no Enem. De fato, é a principal possibilidade de acesso à educação superior no Brasil”.


NOTÍCIAS SOBRE MAIS UMA UNIVERSIDADE FEDERAL A ADERIR AO ENEM

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte decidiu extinguir o vestibular tradicional e preencher todas as vagas através do desempenho no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).
    A noticia da decisão foi divulgada no site da Pró-Reitoria de Graduação da própria universidade no ultimo dia 08 de maio de 2013. Dessa forma, com exceção daqueles cursos que fazem Teste de Habilidade Específica (Música, por exemplo), a partir do segundo semestre deste ano, a UFRN irá utilizar o Sisu para a escolha de todos seus novos estudantes.
   A universidade, que já havia acenado para um aumento nas vagas ofertadas via Sisu, aproveitou para estabelecer a aplicação do porcentual de cotas que serão reservadas no SiSU. Veja como ficou:
  • 25% para o SiSU 2013.2.
  • 37,5% para o ano de 2014 (SiSU 14.1 e 14.2)
  • 50% a partir do ano de 2015 (SiSU 15.1, 15.2 e seguintes).
Outra informação importante são as notas mínimas e os pesos de cada prova do Enem em função da área do Curso:
Área Biomédica:
Linguagem: Peso 1,5 – nota mínima 400
Matemática: Peso 1,0 – nota mínima 350
Ciências Humanas: Peso 1,5 – nota mínima 400
Ciências da Natureza: Peso 3,0 – nota mínima 450
Redação: Peso 1,5 – nota mínima 400
Área Humanística I (Administração, Contábeis, Economia e Turismo):
Linguagem: Peso 2,0 – nota mínima 400
Matemática: Peso 2,0 – nota mínima 400
Ciências Humanas: Peso 2,0 – nota mínima 400
Ciências da Natureza: Peso 1,0 – nota mínima 350
Redação: Peso 1,5 – nota mínima 400
Área Humanística II (demais cursos das áreas Humanas e Sociais):
Linguagem: Peso 2,5 – nota mínima 450
Matemática: Peso 1,0 – nota mínima 350
Ciências Humanas: Peso 2,5 – nota mínima 450
Ciências da Natureza: Peso 1,0 – nota mínima 350
Redação: Peso 1,5 – nota mínima 400
Área Tecnológica I (Arquitetura):
Linguagem: Peso 1,0 – nota mínima 350
Matemática: Peso 2,0 – nota mínima 400
Ciências Humanas: Peso 2,0 – nota mínima 400
Ciências da Natureza: Peso 2,0 – nota mínima 400
Redação: Peso 1,5 – nota mínima 400
Área Tecnológica II (demais cursos das áreas Exatas e Tecnológicas):
Linguagem: Peso 1,0 – nota mínima 350
Matemática: Peso 3,0 – nota mínima 450
Ciências Humanas: Peso 1,0 – nota mínima 350
Ciências da Natureza: Peso 2,0 – nota mínima 400
Redação: Peso 1,5 – nota mínima 400

Dicas de Leitura para o Enem 2013
 
     Quem acompanha nossas matérias na página De olho no Enem, percebeu que a fonte de nossas postagens aqui são do site InfoEnem, ambiente virtual que se especializou em garimpar informações, dicas, material e sugestões para um excelente resultado no Exame Nacional. 
      Pensando nisso postamos a seguir artigos e informes da mesma fonte que ajudarão a nossos visitantes a diminuir a distância da Universidade.
Vamos as recomendações de hoje.
  • Doença de Alzheimer: como prevenir a escuridão – Matéria publicada no site da revista Scientific American Brasil que trás detalhes de uma das moléstia mais intrigantes e de difícil tratamento da atualidade. Você sabia, por exemplo, que algumas previsões apontam que, por volta da metade do século 21, a prevalência global da demência vai quadruplicar e atingir a marca de 107 milhões de pacientes?
  • Analistas diminuem a projeção de crescimento em 2013 para 3% – Não são muitas pessoas que gostam de falar (quanto mais ler!) sobre economia. Mas ninguém pode ser considerado atualizada se não sabe como anda  economicamente seu próprio país. Aliás, falando em Brasil, segundo alguns analistas, nossa perspectiva de crescimento de 2013 caiu!
  • E se não houvesse decomposição? - A decomposição, pra quem não sabe, é um processo essencial do ciclo da vida em que, basicamente, matéria orgânica se transforma em minerais. A revista Superinteressante publicou um artigo, na edição de janeiro de 2013, supondo as consequências de um mundo sem decomposição. Vale a pena conferir!
  • Imigrantes são presos em solitárias nos EUA – Noticia fresquinha do site da Folha de São Paulo! Segundo o respeitado jornal, dados do governo dos EUA revelam que cerca de 300 imigrantes são mantidos em solitárias nos 50 maiores centros de detenção do país. Lembre-se do tema da redação do Enem de 2012 antes de julgar se a noticia é interessante ou não.
  • Começa julgamento do ‘Massacre do Carandiru’ em SP – Em 2 de outubro de 1992, uma ação da PM no Casa de Detenção de São Paulo, que durou cerca de meia hora, terminou com 111 detentos mortos e nenhum policial ferido.  O site do jornal “O Globo” trás informações e detalhes do julgamento, que começa hoje (08/04/2013), dos envolvidos no caso que ficou conhecido como o  ‘Massacre do Carandiru’.                                     Semana que vem tem mais. Boa leitura!

Mudanças na correção da redação do Enem 2013

      No dia 10 de abril, o ministro da Educação Aloisio Mercadante afirmou que o critério de eliminação dos corretores da redação do Enem de 2013 será mais rigoroso.
     Até a edição do ano passado, um corretor que tinha um nível menor que cinco (5), numa escala que vai de zero a dez, era eliminado. De acordo com ministro, a partir deste ano, esse nível passa a ser de sete (7).    
    Vale destacar que tal nível é, na verdade, uma maneira de avaliar a coerência das notas dadas pelo corretor, pois quanto maior é o número, menor é diferença a entre as notas dadas pelo corretor e os outros avaliadores.
      As demissões ocorrem durante a correção das redações. Para se ter uma ideia, no ano passado, foram afastados 300 corretores, num total de 5300.
Entre polêmicas, hino do palmeiras e miojo, o Inep, juntamente com o MEC, tenta consertar os erros que apareceram na edição do Enem de 2012 referentes a correção da redação. Primeiro anunciou que dissertações com deboches e piadas serão anuladas. Depois aumentou o número de revisões para as redações com nota máxima. Agora, aperta o cerco dos corretores.
     Críticas bem fundamentadas sempre são bem vindas. Mas é inegável que diversas atitudes visando melhorias no exame mais importante do país estão sendo tomadas. Semana que vem tem mais. Boa leitura!
 

 Licenciatura pode exigir nota mínima no Enem 2013
 
    Conforme matéria publicada no site do jornal O Estado de São Paulo, o Ministério da Educação pretende exigir uma nota mínima no Enem para os interessados em concorrer as vagas em cursos de graduação de formação de professores.
     Se aprovado, tal pré-requisito será válido já a partir do Exame Nacional do Ensino Médio de 2013 e abrangerá os candidatos aos cursos de licenciatura e pedagogia.
     A medida, sancionada na última sexta-feira (06/04) pela Presidente Dilma Rousseff, também transforma em lei a obrigação da matrícula de crianças a partir dos 4 anos na educação infantil, fato previsto na emenda constitucional desde 2009.
     Incluída na LDB (Lei de Diretrizes e Bases da Educação), a exigência tem por objetivo selecionar de forma mais eficiente os estudantes para os referidos cursos, evitando assim que candidatos com baixo aproveitamento escolar se tornem professores.
     Vale esclarecer que a inclusão de uma nota de corte para os cursos de formação de professores deverá ser válida tanto para instituições públicas quanto privadas, e que a lei ainda deve ser aprovada pelo Conselho Nacional de Educação (CNE) antes de entrar em vigor.
    Independentemente da aprovação da lei ou não, tal iniciativa do governo afetará de maneira muito superficial a realidade dos professores e do ensino (público) em nosso país. Baixos salários, condições precárias de trabalho, insatisfação e desmotivação são problemas que seguramente exigem medidas muito mais drásticas do que a noticiada hoje.
      Semana que vem tem mais. Boa leitura!


Aluno de escola pública terá direito a fazer vestibular das federais de graça em 11/04/ 2013

Estudante precisa ter renda familiar per capita de até 1,5 salário mínimo.
Lei também dá isenção a quem teve bolsa integral em escola particular.

 

Leia mais...

Fonte:http://g1.globo.com/educacao/noticia/2013/04/aluno-de-escola-publica-tera-direito-fazer-vestibular-das-federais-de-graca.html


Novas regras para correção da redação do Enem


  Após duas redações com deboche serem veiculadas por grande parte da mídia nacional, o MEC anunciou novas mudanças na correção das redações.
     De acordo Assessoria de Comunicação Social, a partir da edição 2013, as redações do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) que receberem  nota máxima (mil pontos) passarão obrigatoriamente pela banca, composta por três professores doutores. Esta é uma das mudanças que o Ministério da Educação, juntamente com a comissão técnica do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), está estudando para incluir no próximo edital do exame.
    O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, ressaltou que na edição do ano passado houve 2.084 redações com nota máxima. Segundo o próprio ministro, o MEC pretende aumentar o rigor nos próximos anos. “Nas notas máximas, nós queremos excelência. Por isso, não basta os dois primeiros corretores darem nota mil, queremos que automaticamente a banca avalie se a redação vale nota mil”, observou. “O Enem é um exame totalmente transparente. Essa transparência é exatamente para contribuir com o debate pedagógico”, completou.
    Além dessa mudança, O MEC e o Inep também estudam dar nota zero para qualquer redação que apresente deboche ou provocações ao longo do texto. Na edição de 2012 do Enem, segundo Mercadante, 330 redações continham inserções indevidas. “Se for uma provocação, deboche, brincadeira, é inaceitável para a seriedade de um exame como este, principalmente diante do esforço que o Estado brasileiro faz e os outros candidatos fizeram para passar”, afirmou o ministro.
Mercadante reforçou ainda que os corretores do Enem são monitorados em tempo real e na edição de 2012, pela primeira vez, receberam treinamento de 100 horas. Segundo o ministro, o objetivo é que os profissionais estejam cada vez mais preparados.
    É evidente que toda melhora na correção é bem vinda. Mas essas melhorias devem ocorrer de forma continua. Jamais devem ser motivadas por força da mídia e/ou apelo popular, como ocorreu nesse caso.


Veja a seguir uma das redações que foram alvo de críticas e chacota da mídia brasileira:

Fonte: https://www.facebook.com
 


Como organizar seus estudos para o Enem 2013


     Seja qual for o evento, uma boa preparação é fundamental. Uma festa de casamento, uma viajem ou  mesmo aquele churrasco de final de semana necessitam de providências para que tudo ocorra dentro dos conformes.
       E quando falamos em vestibular, a conversa não poderia ser diferente. E é justamente nesse ponto que muitos estudantes acabam se perdendo.
Todos sabem que uma boa preparação para o maior vestibular do país (Enem) exige muito empenho.  Mas antes de iniciar seus estudos você precisa se ORGANIZAR!
     Por isso, hoje resolvemos trazer  5 dicas para que você consiga programar seu dia-a-dia e fazer seus estudos renderem o máximo.

1- Estabeleça uma meta diária de dedicação.
Nada de estudar somente quando dá vontade. É necessário assumir um compromisso com você mesmo e segui-lo a risca, independentemente de serem duas , três ou cinco horas de estudo por dia. O importante aqui é não “inventar” desculpas e se dedicar.

2- Defina, antecipadamente, os dias da semana que estudará e qual o horário.
Essa programação ajuda bastante, pois você vai se acostumando com a rotina de trabalho e os estudos se tornam menos massantes. Além disso, seus familiares já irão conhecer seus horários e certamente irão respeitar seus momentos de dedicação.

3- Escolha um lugar tranquilo e mantenha o foco.
Esqueça televisão, rádio ou namorado(a) na hora  dos estudos. Essas coisas, para a grande maioria,  são bem mais atrativas do que física, por exemplo. Ou seja, caso não escolha um bom lugar, certamente você não conseguirá manter o foco e seu rendimento irá cair drasticamente.

4- Defina, também de maneira antecipada, qual matéria vai estudar em cada dia da semana.
Está quase tudo perfeito: O dia da semana que irá estudar, qual horário começa e quando termina. Tudo num lugar tranquilo e sem distrações. Toda essa preparação de nada vai adiantar se você estudar apenas o que gosta. Claro que um estudante que pensa em direito, por exemplo, pode dar mais ênfase para as disciplinas de ciências humanas. Mas terá que reservar algumas horas da semana para aquelas  contas malucas de química.

Essas são as dicas. Estamos certos que, seguindo-as, seus estudos serão aproveitados de uma forma muito mais eficiente.
E não pense que esquecemos da quinta e última dica!  Apenas não a colocamos junto com as outras porque ela é a mais simples e ao mesmo tempo a mais importante.

5 – Defina o dia que começará sua rotina!
Amanhã? Semana que vem? Claro que o quanto antes, melhor. Mas o mais importante é saber que, a partir daquele dia, você tem metas a cumprir até as provas do Enem 2013.


Bons estudos!

Prezados,


No próximo dia 26, haverá um grande evento (comemoração) para os estudantes da rede estadual que ingressaram no ensino superior em 2013, através de Enem e Vestibulares. Para isso, precisamos dos dados atualizados sobre o desempenho dos alunos de cada Escola no sistema específico disponível no SIGE acadêmico (aba ENEM). Sei que já solicitamos isso para vocês, a Adriana enviou as planilhas, mas é necessário que todos os alunos estejam no SIGE, pois todas as informações para logísitca serão retiradas de lá. Para isso, o sistema ficará aberto até quarta-feira, próximo dia 20. Caso haja alguma divergência entrar em contato com a CREDE ou com a Val na COEDP para que ela possa articular com a equipe responsável.

O evento contará com a presença do governador e a ideia é que venham todos os alunos, e não serão aceitos aqueles que aparecerem de última hora. Por isso, peço que revejam se todos os alu,os estão mesmo identificados e lançados no SIGE/ENEM. A CREDE está com todas as informações para auxiliá-los também.

Atenciosamente,

Andrea Rocha
Coordenadora da Educação Profissional
 

         
        Todo ano é a mesma coisa. Muitos estudantes não entendem como funciona o TRI (Teoria da Resposta ao Item). Tal desconhecimento, aliado a importância do exame, causa apreensão. Nas avaliações normais, as notas são calculadas de 0 a 10 ou de 0 a 100, e a forma de chegar à nota é simples, bastando somar as questões corretas na prova.
Entretanto, na prova objetiva do Enem, a nota não é dada somente pelo número de questões corretas, mas também levando em conta a coerência das respostas do participante diante do conjunto das questões que formam a prova. Assim, o mínimo e o máximo em cada área do conhecimento dependem das questões que compõem a prova. Dessa forma, a nota mínima não é zero e a nota máxima não é 1000.
Os valores divulgados pelo Inep (veja a tabela abaixo) correspondem à menor nota entre as mínimas registradas e à maior nota máxima dentre as registradas por todos os participantes do Enem 2012, nos diferentes modelos de prova de cada área do conhecimento do Exame.
Notas máximas e mínimas
Essa metodologia, embora eficiente, causa algumas situações curiosas. Por exemplo, os participantes que deixam a prova em branco ou erram todas as questões da prova recebem a nota mínima correspondente ao seu caderno de prova, conforme a Teoria de Resposta ao Item.
O presidente do Inep, Luiz Cláudio Costa, entende que “é um direito do participante conhecer o sistema de correção utilizado no Enem, já que pelo resultado alcançado ele pode se candidatar a vagas em Instituições Públicas de Ensino Superior e a programas do Governo como, por exemplo, o Programa Universidade para Todos (Prouni) e o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies)”.
Notas máximas e mínimas divulgadas. Desempenho individuais divulgados. Agora é esperar pelo Sisu 2013.




        Nesta sexta-feira, 28 de dezembro, o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais) liberou o resultado do Enem 2012 para consulta dos mais de 4 milhões de candidatos que prestaram o exame.
Clique aqui para acessar seu resultado no Enem 2012.
     No resultado são apresentadas as notas das 4 provas objetivas (Ciências da Natureza, Ciências Humanas, Códigos e Linguagens e Matemática), além da nota de redação.  Vale lembrar que o desempenho dos participantes nas provas objetivas do Enem é atribuído a partir da Teoria da Resposta ao Item (TRI).
Além dos resultados do Enem, o Inep também disponibilizou um manual com objetivo de esclarecer e sanar todas as dúvidas dos candidatos com relação a sua nota. Trata-se do manual “Entenda sua nota no Enem – Guia do Participante”.  Notas máximas e mínimas para cada área e TRI, por exemplo, são apenas alguns pontos abordados pelo arquivo, que está no formato PDF.





     O MEC liberou, em 27/12/12, a consulta das 129.279 vagas nos 3.751 cursos das 101 instituições de ensino superior cadastradas no Sisu 2013.
          Consulte a lista com todos cursos e vagas para o SiSU 2013 no site:
http://www.infoenem.com.br
        Comparado ao primeiro Sisu de 2012, que foi realizado no inicio desse ano, estão sendo ofertadas mais de 20 mil vagas, que representa um aumento de quase 20 %.
      Como dito anteriormente, as inscrições estarão abertas entre 7 e 11 de janeiro de 2013. Poderão participar apenas candidatos que tenham feito o Enem de 2012 e obtido nota superior a zero na redação. As notas das provas devem ser divulgadas nesta sexta-feira (28).
       Quer entender tudo sobre o SiSU? Então adquira nosso “Manual para o SiSU 2013”. O processo é simples, prático e gratuito. Além disso você também recebe o “Manual para o ProUni 2013”.Acesse em: http://www.infoenem.com.br





PROCESSO
SELETIVO VOCACIONADO PSV/2013 PARA
PREENCHIMENTO DE VAGAS INICIAIS DOS
CURSOS DE GRADUAÇÃO DA
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO
GRANDE DO NORTE-UERN, NO ANO LETIVO
DE 2013.

Acesse aqui o edital do processo seletivo da Uern

 
Como utilizar a nota do ENEM
  

      Neste post mostraremos para quais fins os participantes poderão utilizar seu desempenho no Exame Nacional do Ensino Médio. 

      Veja na lista abaixo quais são as funções do Enem, com uma breve explicação em cada tópico.
* Certificação do Ensino Médio – Permitida a qualquer candidato que possuir 18 anos completos até a data de realização do exame e não ter concluído o ensino médio em idade apropriada, incluindo às pessoas privadas de liberdade. Para saber a respeito de procedimentos e pré-requisitos, veja a página Certificado do Ensino Médio através do Enem; ou acesse: http://www.infoenem.com.br
  • Acesso a universidades públicas – Todos que prestaram o Enem 2012 e já concluíram o Ensino Médio podem concorrer a vagas nas universidades públicas participantes do SiSU (Sistema de Seleção Unificada). Vale lembrar ainda que as vagas das instituições federais, referente à nova Lei de Cotas, também serão preenchidas pelo Enem/SiSU;
  •  Bolsas de estudo em instituições particulares de ensino superior – As notas do Enem também são utilizadas como critério único para seleção dos candidatos contemplados com as bolsas das faculdades participantes do ProUni (Programa Universidade para Todos);
  • Financiamento da faculdade/centro universitário – Ocorre através do Fundo de Financiamento Estudantil (FIES), que exige participação no Enem de estudantes que concluíram o ensino médio a partir do ano letivo de 2010. Para entender mais sobre o programa, acesse http://sisfiesportal.mec.gov.br/faq.html;
  • Participação no “Ciências sem Fronteira” – Outro programa do Ministério da Educação, que oferece bolsas de estudo fora do Brasil para alunos de graduação das universidades participantes. Um dos pré-requisitos para o programa é a participação no Enem, com nota mínima de 600 pontos.
Apesar de nenhuma destas consistir na função original do Enem, que é avaliar os estudantes ao final do Ensino Médio, não se pode questionar a importância que o exame ganhou desde sua reformulação em 2009. Como consequência natural, o número de inscritos cresce a cada ano.

 

 Duas edições do Enem em 2013 ainda é dúvida para o Mec

      Não é mais novidade para ninguém que o governo pretende realizar duas edições do enem por ano. Agora, se essa vontade vai ser concretizada já em 2013, é outra história.
      Segundo o site da Universia Brasil, em um evento que aconteceu nesta quarta-feira (21), em São Paulo, o Ministro da Educação, Aloizio Mercadante, disse que ainda não é possível confirmar que o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) tenha duas edições no próximo ano.
“Por enquanto, nós estamos trabalhando com a segunda edição deste ano, que vai acontecer nos próximos dias 3 e 4 para os presos e para casos especiais, como a menina que teve um filho no dia da prova”, esclareceu.
     Mercadante aproveitou para ressaltar a importância do exame para o desenvolvimento da educação no país. Segundo o ministro, “as principais economias do mundo têm exames semelhantes ao Enem. A prova é o único critério republicano de igualdade e oportunidade, para que todos tenham a mesma chance de acesso ao ensino superior”.
     Mercadante aproveitou também para lembrar que a prova é a única chance do estudante ter acesso a programas como o Ciência sem Fronteiras, que incentiva o intercâmbio em países da Europa e da América do Norte. “Mesmo para aqueles que querem fazer um vestibular específico eu recomendo que façam o Enem, para que eles possam entrar na universidade e disputarem uma bolsa no Ciência sem Fronteiras. Sem a prova o estudante está fora do programa”, alertou o ministro.
    Com a importância do Enem ganhando contornos gigantescos,  duas edições do exame certamente “diluiriam”, pelo menos em parte, sua difícil logística. É esperar para ver.

 

Enem 2012 – 8 dicas para melhorar seus estudos 
 
    Muitos de nós não temos o hábito de estudar sozinhos e quando precisamos nos acostumar, acabamos nos frustrando com os resultados. Alguns desistem na metade do caminho ao perceberem pouco resultado. Outros persistem, mas quando chega o dia da prova percebem que os estudos não foram tão proveitosos quanto deveriam.
Estamos na reta final e já não há mais tempo para distrações. As provas do Enem serão nos próximos dias 03 e 04 de novembro e se você quiser ter um bom resultado, será necessário planejar bem o que será feito nos próximos dias a partir de agora. Mas como dizia o nosso amigo Chapolin: “Palma, palma… Não priemos cânico!”. Ainda há tempo para revisar o que ficou em dúvida e estudar o que ficou faltando. Basta seguir alguns passos e manter a calma, que tudo dará certo.
Hoje vamos dar 8 dicas fundamentais para você aproveitar da melhor maneira o seu tempo de estudo e garantir melhores resultados no Enem que já está próximo. Veja as dicas abaixo.

1. Encontre um lugar tranquilo. Pesquisas têm mostrado que apenas 20 minutos de tempo altamente focado e tranquilo podem ser mais eficientes no aprendizado e memorização do que horas de trabalho com distrações e fazendo várias coisas ao mesmo tempo. Assim, para obter o máximo de seu tempo de estudo retire-se para um lugar onde você não será incomodado por música alta ou conversas e assim possa se concentrar nos estudos.

2. Organize-se. Se suas anotações e materiais de estudo estão jogados e misturados, você vai gastar a metade do seu tempo de estudo procurando o que precisa e lendo coisas que não vão te ajudar em nada. Mantenha um caderno de anotações para cada disciplina e garanta que todos os seus materiais de estudo estejam em um lugar que você possa localizá-los facilmente. Organizá-los assim pode levar um tempo inicialmente, mas a longo prazo você vai obter melhores resultados.

3. Faça pausas. Estudar intensamente pode gerar um desgaste muito grande, tornando difícil a tarefa de raciocinar com clareza a respeito de alguma coisa. Isso vai ser um grande problema quando você estiver tentando compreender conceitos difíceis ou aprender coisas novas. Faça pequenos intervalos durante o seu tempo de estudo para que você possa descansar os olhos e mente e voltar revigorado e pronto para aprender novamente.

4. Tenha um cronograma. O problema com a maneira que muitos estudam é que eles esperam até o último minuto e depois querem aprender tudo de uma só vez. Isso realmente não é a maneira mais eficaz de relembrar ou aprender novas informações. Embora não seja muito divertido, passar o tempo nas semanas que antecedem às provas  fazendo uma revisão do material e das disciplinas pode ser muito benéfico e pode lhe ajudar a fixar melhor o conhecimento.

5. Conheça a si próprio. Cada um tem a sua maneira particular de aprender e memorizar melhor. Assuntos que requerem a memorização podem ser mais fáceis de aprender com cartões de memória e cronogramas, enquanto temas como matemática que requerem resolução de problemas podem ser melhor compreendidos através de exercícios práticos como estes encontrados nos livros. Gaste algum tempo para descobrir exatamente como você aprende melhor cada assunto e, assim você tirará maior proveito do seu tempo de estudo.

6. Estude com mais frequência e regularidade. Não será a duração das sessões de estudo que realmente fará a diferença, mas sim a frequência dos estudos. Você vai aprender muito mais através da repetição, então quebre o seu tempo de estudo em sessões mais curtas todos os dias em vez de tentar enfiar tudo na cabeça um dia antes da prova.

7. Escreva. Escrever os raciocínios pode ajudar muito na hora que você precisar relembrar de algo, tanto nos próprios estudos quanto na hora do teste. Tome notas durante o estudo e use  algum método que exija que você faça algo, participando ativamente durante o estudo, além de apenas ler, ler e ler.

8. Seja realista. Você não vai ser capaz de memorizar o conteúdo de um mês inteiro de material em apenas uma noite intensa de estudos. Você provavelmente não vai se lembrar de muitas coisas. Seja realista como você e entenda os seus próprios limites. Quebre as suas sessões de estudo e aborde apenas a quantidade de assuntos que você vai realmente ser capaz de assimilar e aprender. Não tente estudar o livro todo de uma vez.
É isso ai pessoal. Espero que estas dicas ajudem na hora de se preparar para as provas. O Enem está chegando aí e o seu resultado só depende de vocês. Boa sorte e bons estudos a todos!

*Gabriela Brendel é universitária na área comunicação. Adora estudar e após conseguir entrar em uma Universidade Federal utilizando as notas do Enem, decidiu compartilhar um pouco de sua experiência e conhecimento no blog para o qual escreve: Segredos do Enem.
A equipe infoEnem agradece a autora por excelente artigo e espera, em breve, publicar mais textos da mesma.

 
Os estudantes inscritos no Enem de 2012  já podem consultar os locais onde vão realizar a prova.

     Clique aqui para consultar o local onde deverá realizar o Enem 2012.
    Para fazer a consulta, é preciso informar o número do CPF e a senha cadastrada no momento da inscrição.  Caso o inscrito tenha esquecido, a senha pode ser recuperada no próprio site do Inep. As provas do exame,  que nesta edição atingiu cerca de 6,5 milhões de  inscritos, estão marcadas para os dias 3 e 4 de novembro.
    Os cartões de confirmação de inscrição  começaram a ser distribuídos na última quarta-feira, segundo o próprio Inep. A previsão é de que até o fim deste mês  todos os inscritos recebam seus cartões pelos Correios. Em tais cartões, devem constar número de inscrição; data, hora e local de realização das provas; indicação do atendimento diferenciado e/ou do atendimento específico solicitados; opção de língua estrangeira; e solicitação de certificação (se for o caso).

 

  Faltam menos quinze dias para as provas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) de 2012. Os candidatos aceleram o ritmo dos estudos e estão a todo vapor nestas duas últimas semanas de preparação.    
   Entretanto, nessa loucura de adquirir o máximo de informação possível, muitos se esquecem de procedimentos básicos que devem ser cumpridos no dia do exame, antes e durante sua realização.
    Confira abaixo sete passos imprescindíveis para não por tudo a perder no Enem 2012. Após ler o artigo, certifique-se de providenciar com antecedência o que for necessário para não ter problemas “inesperados” nos dias de prova.

1. Confira qual o local onde fará o exame: É fundamental que o candidato conheça com antecedência o local onde fará as provas do Enem 2012. Esta informação está disponível na página http://sistemasenem2.inep.gov.br/localdeprova/home.seam e também no cartão de confirmação da inscrição.

2. Providencie os documentos necessários com antecedência: Para poder acessar o local de prova é necessária a apresentação de um documento de identificação original com foto. Veja na lista que segue os documentos que serão aceitos:
  • Cédula de Identidade ou RG, emitida por Secretaria de Segurança Pública, Forças Armadas, Polícia Militar ou Polícia Federal;
  • Identidade expedida pelo Ministério das Relações Exteriores para estrangeiros;
  • Identificação fornecida por Ordens ou Conselhos de Classe, que por lei tenham validade como documento de identificação;
  • Carteira de trabalho e Previdência Social;
  • Certificado de Reservista;
  • Passaporte;
  • Carteira Nacional de Habilitação com foto.
Conforme orientações do Inep, em caso de perda de documento de identificação, o participante deve apresentar o Boletim de Ocorrência com data de, no máximo, 90 dias antes da data da prova.

3. Não se atrase para o exame: O Enem será realizado nos dias 3 (sábado) e 4 (domingo) de novembro. Em ambos os dias o horário de início das provas está marcado para as 13h, porém a orientação do Inep é que os candidatos compareçam ao local do exame com uma hora de antecedência, ou seja, às 12h. Atenção, pois os portões serão fechados às 13h em ponto, sendo que os candidatos que chegarem após este horário não poderão, em hipótese alguma, acessar o local de prova! Uma dica para evitar que isso aconteça é fazer o trajeto até o local antes do dia do exame. Lembre-se também, que no dia do Enem, pode haver trânsito e tráfego lento na região onde fará a prova.

4. O que levar no dia do exame: Cada participante deve ter em mãos caneta esferográfica de tinta preta fabricada em material transparente. Ela é obrigatória para o Exame. O uso de outra cor impossibilita a leitura ótica do cartão de respostas. Outros materiais, como lápis, borracha e lapiseira devem ser depositados na embalagem porta objetos, distribuída a todos os participantes. Ela deve ser guardada embaixo da carteira. Os participantes precisam resgatar a embalagem ao final da prova.

5. O que pode te eliminar automaticamente do Enem: Veja na lista abaixo o que você não deve fazer/levar no dia da prova:
  • Qualquer espécie de consulta ou comunicação com outro participante;
  • Utilizar lápis, lapiseira, borracha, livros, manuais, impressos, anotações, óculos escuros e quaisquer dispositivos eletrônicos;
  • Deixar a sala de provas antes de decorridas duas horas do início do Exame.
Vale lembrar ainda que os participantes só podem levar cadernos de questões nos últimos 30 minutos de prova. Os três últimos participantes presentes na sala de provas só são liberados juntos.

 6. Confira e preencha corretamente o caderno de questões e o gabarito: Os cadernos são apresentados em cinco cores diferentes: azul, amarelo, branco, rosa e cinza. Antes de iniciar a prova o candidato deve verificar se o caderno de questões contém a quantidade de questões indicadas no cartão de respostas.
O participante deve marcar nos cartões de resposta a opção correspondente à cor da capa do caderno de questões e transcrever, nos cartões de resposta, a frase apresentada na capa de seu caderno de questões. A frase não entra na prova, servindo apenas como identificação do tipo de caderno apresentado ao candidato.
Atenção no preenchimento das respostas, pois as questões que tiverem mais de uma alternativa assinalada serão anuladas.

7. Regras da Redação: A redação deve ser um texto dissertativo-argumentativo de no máximo 30 linhas, desenvolvido a partir de uma situação-problema e de subsídios oferecidos sob a forma de textos motivadores. O candidato deve desenvolver uma reflexão escrita sobre um tema de ordem política, social ou cultural.
Veja abaixo o que deve ser evitado para que você não tire nota zero na redação.
  • Fuga ao tema – Não atender a proposta solicitada ou dese
    nvolver outra estrutura textual que não seja a do tipo dissertativo-argumentativo;
  • Folha em branco – Entregar a Folha de Redação sem texto escrito;
  • Texto insuficiente – Escrever apenas (até) sete linhas;
  • Cópia dos textos motivadores – Desenvolver argumentos próprios;
  • Impropérios, desenhos;
  • Desrespeito aos direitos humanos.   
  • fonte: http://www.infoenem.com.br

Enem 2012: dicas para as últimas semanas de estudo 
    Há menos de quatro semanas do Enem 2012, marcado para os dias 3 e 4 de novembro,  cresce muito a inquietação e a busca dos candidatos por melhores estratégias de estudo. Logicamente não existe uma receita para o sucesso, que garantirá um ótimo resultado aos estudantes. Porém, algumas orientações para organizar os estudos podem ajudar muito, se seguidas com determinação e disciplina.
    Veja abaixo as nossas dicas que farão você sair na frente dos mais de 5 milhões de inscritos nesta edição do Enem.

1.  Manter a rotina de estudos: Se você já possui uma rotina com a quantidade de horas de estudo/dia bem determinada, procure segui-la sem mudanças muito bruscas. Se quiser optar por aumentar moderadamente o ritmo nesta reta final de preparação, pode até fazê-lo, mas lembre-se de respeitar os limites do seu corpo e mente. Se ainda não possui um cronograma de estudo para estes últimos dias, já passou da hora de fazê-lo, não acha?
2.  Treinar a escrita: A dica aqui é para que você escreva de duas a três redações por semana. Se começar hoje e conseguir redigir cerca de 10 textos até o dia da prova, ótimo! Também ajudará muito se pedir para um professor fazer a correção, pois assim poderá encontrar suas principais dificuldades a tempo de corrigi-las.  Confira  alguns possíveis temas para a redação do Enem 2012.
3.  Treinar a leitura: Numa prova que possui conteúdo tão extenso e contextualizado como a do Enem, trabalhar a leitura traz duas ótimas vantagens para o candidato. A primeira é a capacidade de manter a concentração, fundamental para quem vai ler e resolver questões enormes durante muitas horas. A segunda vantagem é que, lendo muito, você também ficar por dentro dos principais temas da atualidade, que seguramente serão cobradas em muitas questões e também na redação.
4.  Resolver provas anteriores: Certamente esta é a principal de todas as dicas. Praticando provas anteriores você se familiariza e se acostuma com as características das questões. Também ajuda a definir uma estratégia de como será a ordem de resolução das matérias e como administrará o tempo durante o exame. Simulados também são uma ótima alternativa! 
5.  Não estudar por muitas horas a mesma disciplina: A orientação é que você divida seu tempo de estudos em períodos de aproximadamente uma hora, com pequenas pausas, de 10 a 15 minutos. Ao iniciar o período seguinte, troque a disciplina a ser estudada. É uma ótima forma de manter a sua motivação e também o rendimento.
 
Cartões de confirmação do ENEM 2012 começam a ser enviados

   Segundo publicado no site do MEC, os cartões de confirmação de inscrição no Enem de 2012 começaram a ser distribuídos ontem, dia 10. Os estudantes da região Norte serão os primeiros a receber tal confirmação. Até o dia 25 de outubro, todos os cartões estarão distribuídos no país. As provas serão aplicadas em 3 e 4 de novembro de 2012, às 13 horas, de Brasília.
    Os candidatos que não receberem o cartão pelos Correios podem ter acesso à versão virtual, na página do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) na internet. A página específica do exame (hotsite) estará disponível até segunda-feira, 15.
     O Inep já definiu as 140 mil salas nas quais serão aplicadas as provas deste ano, em 1.612 municípios. O presidente do instituto, Luiz Cláudio Costa, garante que os endereços e os locais de prova foram rigorosamente verificados. “Aumentamos o número de itens de verificação para assegurar que todos os estudantes inscritos realizem a prova no local mais próximo possível de sua residência”, afirmou.
   A operação logística do Enem deste ano envolve a distribuição de 45 mil malotes, com 11,5 milhões de cadernos de provas, que percorrem 9.728 rotas. Os prazos são seguidos rigorosamente, como estabelece o cronograma.

Para saber mais acesse a fonte deste texto:  http://www.infoenem.com.br
 
Direcione seus estudos para o ENEM 2012


      Neste último mês de estudos dos candidatos para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2012, muitos ficam ansiosos ou desorientados, e consequentemente perdem o foco por querer estudar tudo de uma vez. Nestas últimas semanas apresentamos boas dicas para reta final de preparação, como a resolução de provas anteriores e a participação de simulados.
     Na postagem de hoje indicaremos alguns artigos publicados ao longo do ano, relacionados a algumas das disciplinas englobadas nas quatro grandes áreas do Enem. Tratam-se de textos com levantamentos e informações sobre os assuntos mais cobrados nas últimas edições do exame para cada disciplina, produzidos na sua maioria por professores que ministram blogues ou sites relacionados às mesmas.
    É um material valioso, pois orienta e auxilia os candidatos a decidirem quais temas darão mais foco no estudo desta ou daquela matéria. Segue a lista abaixo, divida em artigo(s) por disciplina. 
    Boa leitura e estudo a todos! Fonte: http://www.infoenem.com.br

1 – Biologia:
  • Preparação para o Enem: O que estudar?
  • A Biologia nas provas do Enem
  • A disciplina de Biologia no Enem

2 – Física:
  • Conhecendo o Fisiquês do Enem 
3 – História:
  • Enem 2012: duas indicações de estudo

4 – Geografia:
  •  O Enem e as Ciências Humanas
  • Enem 2012: A importância de estar antenado
5 – Redação:
  • Minha redação no Enem 2012
  • Leitura, ENEM e o Mundo
  • 15 possíveis temas para a redação do Enem 2012
Fonte: http://www.infoenem.com.br



 Com a proximidade do Exame Nacional do Ensino Médio deste ano, além do tradicional conteúdo disciplinar, os estudantes devem se atualizar dos principais acontecimentos no Brasil e no mundo para não serem pegos de calça curta na prova.
Seja pensando no tema da redação, ou mesmo nas questões, diversos assuntos merecem destaque. Nós, do infoEnem, separamos alguns temas que julgamos relevantes e que podem fazer parte da prova e talvez até ser o próprio tema da redação.
Segue a lista:
1)Conferência do Rio+20: A Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (CNUDS), conhecida também como Rio+20, foi uma conferência realizada entre os dias 13 e 22 de junho de 2012 no Rio de Janeiro. Tal conferência teve como principal objetivo discutir a renovação do compromisso político com o desenvolvimento sustentável mundial. Esse assunto certamente é uma das maiores apostas de diversos professores para o tema central do Enem 2012.
2) Novo Código Florestal:  Proposta para reformular o Código florestal Brasileiro de 1965. Tal lei define a Amazônia Legal, os direitos de propriedade e restrições de uso para algumas regiões que compreendem estas formações vegetais e os critérios para supressão e exploração da vegetação nativa. Que tal procurar saber o que são as APPs, certamente o principal ponto de discórdia entre os ruralistas e ambientalistas?
3) Construção da Usina de Belo Monte: A polêmica em torno da construção da usina de Belo Monte na Bacia do Rio Xingu, em sua parte paraense, já dura mais de 20 anos. Vale a pena pesquisar o por quê de tanta discórdia.
4)Bullying e cyberbullying: Agressões físicas, verbais e via internet entre jovens é um assunto que envolveria tecnologia e problema social. Tema que está em alta e que é um prato cheio para qualquer examinador.
5)Economia verde: O desenvolvimento sustentável, embora não tão atual, ainda não pode ser desprezado.
6)Comissão da verdade: Comissão aprovado pela presidenta Dilma que visa investigar violações de direitos humanos ocorridas entre 1946 e 1988 no Brasil, por agentes do estado. Uma ótima “brecha” para questões de história, principalmente referente ao período militar.
7) Julgamento do mensalão: Assunto muito quente. Entretanto, achamos difícil o Inep levantar tal assunto, por motivos políticos. Mas lembre-se que temos USP, Unicamp, Unesp etc…
8) Grandes eventos esportivos no Brasil: Será que vale a pena o Brasil investir na copa do Mundo de 2014 e Olimpíadas de 2016 ao invés de aplicar todo o montante em educação e saúde?
9)Crise financeira europeia: A zona do Euro vive sua pior crise. A Espanha, por exemplo, atingiu níveis altíssimos de desemprego. É bom entender o que está acontecendo por lá e os possíveis reflexos para o nosso país.
10)Primavera Árabe: Série de manifestações e conflitos nos países muçulmanos que vem ocorrendo desde 2011. Assunto perfeito para questões de geografia.
11) Descriminalização das drogas: Assunto polêmico e que voltou a ser amplamente discutido.
12)Cotas nas universidades: Assim como o item anterior, polêmico e muito badalado. Além disso, de enorme interesse para aqueles que estão realizando o exame. Afinal, você é contra ou a favor das cotas nas universidades?
13)Centenário de Jorge Amado: Um dos autores mais lidos do Brasil, Jorge Amado completaria 100 anos no dia 10 de agosto de 2012. Você conhece suas principais obras?
14)Guerra das Malvinas:  Após 30 anos da guerra entre Argentina e Reino Unido pela soberania das ilhas Malvinas, a presidenta Cristina Kirchner decidiu questionar novamente tal soberania, reacendendo a tensão internacional.
15)Homossexualidade e homofobia: Você se lembra do Kit anti-homofobia distribuído no ano passado pelo MEC? O Ministério da Educação já deixou bem claro que não tem medo de mexer nesse assunto…

Atualize-se! Afinal, escrever um texto no qual você já está inteirado lhe trará, certamente, muita vantagem. Boa leitura!


Enem 2012: Cartão de confirmação da inscrição
Na publicação de hoje explicaremos brevemente a vocês leitores como e quando o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais), órgão responsável pela organização e aplicação do Enem, confirmará o local de realização das provas do exame nos dias 3 e 4 de novembro. Muitos assinantes e visitantes têm nos questionado a respeito do assunto, de forma que esta matéria tem por objetivo esclarecer e sanar algumas dúvidas.
Todas as informações fundamentais a respeito da realização do Enem 2012, inclusive o local de prova, estarão contidas no cartão de confirmação de inscrição. Tal cartão nada mais é do que um documento que chegará pelos correios no endereço cadastrado pelo candidato no momento em que fez a inscrição no exame.
O cartão de confirmação de inscrição do Enem conterá as seguintes informações:
  • Dados pessoais (nome, RG e CPF);
  • Local de prova (cidade, unidade escolar, bloco e número da sala de aula);
  • Horário que o candidato deve chegar ao local de prova;
  • Opção de idioma para a prova de língua estrangeira;
  • Indicação de atendimento especial, se solicitado.
Vale lembrar que o cartão também será disponibilizado na internet, bastando ao candidato acessar a página de acompanhamento da inscrição do Enem e fornecer o número de inscrição e senha cadastrados. Para aqueles esqueceram ou perderam a senha, é possível recuperá-la nesta página http://sistemasenem2.inep.gov.br/resultadosenem/.
Outra informação importante aos candidatos, principalmente os mais ansiosos, é que o cartão de confirmação de inscrição deve chegar até o final do mês de outubro, sendo dia 26 a data limite, ou seja, praticamente uma semana antes do Enem! É possível que alguns candidatos não recebam o documento em sua casa, seja por falha ou greve dos correios. Nesse caso é possível imprimir o mesmo, acessando a página indicada no parágrafo anterior e clicando na opção “Local de prova”. Porém isso será possível no próximo mês, uma vez que essa opção ainda não está disponível no site do Inep.
A última orientação que fazemos é que o candidato, ao receber seu respectivo cartão, confira se todas as informações e opções estão corretas. Se alguma opção ou documento estiver errado, ligue imediatamente na central de atendimento do Ministério da Educação, pelo telefone 0800 616161 e informe. Se estiver tudo ok, guarde bem seu cartão, siga suas instruções e leve-o consigo na hora da prova.








      Como todos já devem saber, praticamente não há mais tempo para adquirir novos conteúdos ou estudar matérias em que há certa defasagem de conhecimento, o interessante agora é praticar o máximo que puder, ou seja, literalmente treinar para a prova do Enem resolvendo questões nos moldes do exame, simulados etc.
      Seguindo esta estratégia apresentamos duas ótimas oportunidades de estudo, gratuitas e disponíveis na internet. Trata-se de um simulado organizado pelo Estado em parceria com a Geekie (empresa de de tecnologia aplicada à educação), e também um site criado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) que oferece um banco com 4,6 mil questões que seguem o modelo do Enem.
      A primeira indicação consiste num simulado online que será realizado nos dias 6 e 7 de outubro, cujas inscrições podem ser realizadas até o dia 5 de outubro na página  www.geekie-estadao.com.br. A principal vantagem oferecida pelo serviço, além de ser gratuito, é a possibilidade de o estudante escolher o horário em que vai iniciar a prova, uma vez que o acesso estará liberado das 6 horas às 23h59, nos dois dias. O aluno terá quatro horas e meia para fazer o exame, sem interrupções, nos dois dias, sendo que no sábado serão resolvidas 90 questões de Ciências Humanas e de Ciências da Natureza e, no domingo, mais 90 itens, de Linguagens e Códigos e de Matemática. Não haverá prova de redação. É importante ressaltar aqui que a página que o participante deve acessar para realizar a prova é a mesma que acessou para se inscrever.
      Além dessa comodidade, este simulado ainda possui o diferencial de devolver ao estudante mais do que sua nota final crua. Em primeiro lugar porque se utiliza da TRI (Teoria da Resposta ao Item) para atribuição de notas, mesma metodologia utilizada na correção do Enem. Em segundo, porque gera um boletim personalizado, em que cada participante receberá um relatório que destaca os pontos fortes e fracos nas quatro áreas do conhecimento da prova. O sistema ainda vai mais além, cria um ranking que permite comparar seu desempenho ao dos outros participantes do simulado.
      Já a outra indicação que fazemos é o portal criado pela FGV, que além de um banco com mais de 4 mil questões similares as do Enem também oferece cerca de 90 aulas que podem ser usadas pelos candidatos na preparação para o exame. Qualquer um pode acessar gratuitamente o “FGV Ensino Médio Digital”, através da página http://ensinomediodigital.fgv.br/default.aspx. O site tem navegação bem tranquila e autoexplicativa, a única exigência é que o usuário faça um cadastro para poder acessar as aulas e questões, porém como já dito, é tudo de graça.
    Fica aqui a dica. Para quem não tem acesso à internet, existe a possibilidade de utilizar o computador da escola, do amigo, ou até mesmo ir a uma lan house/café que ofereça internet rápida e a baixo preço. Só não vale ficar de braços cruzados enquanto o Enem se aproxima. 
     Bom estudo a tod@s e até a próxima!




Veja as universidades que aderiram ao Enem 2012 

Segue abaixo a lista de instituições para cada um de nossos estados, os quais foram colocados em ordem alfabética.
Acre
UFAC (Universidade Federal do Acre) – utiliza o Enem como fase única de seu vestibular em 100% dos cursos.
Alagoas
UFAL (Universidade Federal de Alagoas) - utiliza o Sisu para 99% das suas vagas.
Uncisal (Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas) – destina 10% das suas para para a seleção via Sisu.
Amapá
UEAP (Universidade do Estado do Amapá) - utiliza o Sisu como forma de seleção para50% dos seus cursos.
Unifap (Universidade Federal do Amapá) – utiliza o Enem como fase única do vestibular para alguns cursos e vagas remanescentes.
Amazonas
Ufam (Universidade Federal do Amazonas) – utiliza o Sisu para o preenchimento de 50% de suas vagas.
Bahia
Uesb (Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia) – utiliza o Sisu para preenchimento de 50% de suas vagas.
Uesc (Universidade Estadual de Santa Cruz) – utiliza o Sisu como forma de seleção dos estudantes.
UFBA (Universidade Federal da Bahia) – Utiliza o Enem como primeira fase de seu vestibular.
UFRB (Universidade Federal do Recôncavo da Bahia) – 100% das vagas através do Sisu.        Uneb (Universidade do Estado da Bahia) – utiliza o Sisu para o preenchimento de 20% de suas vagas.
Univasf (Universidade Federal do Vale do São Francisco) – utiliza o Sisu para o preenchimento de 38% de suas vagas.
Ceará
UFC
(Universidade Federal do Ceará) – utiliza o Sisu como forma de seleção de estudantes.
Unifor (Universidade de Fortaleza) – utiliza o Enem como fase única de seu Vestibular.
Unilab (Universidade da Integração Internacional de Lusofonia Afro-Brasileira) – utiliza o Sisu para o preenchimento de 50% de suas vagas.
Distrito Federal
UnB (Universidade de Brasília) – utiliza o Enem como fase única de seu vestibular e para vagas remanescentes.
Espírito Santo
UFES
(Universidade Federal do Espírito Santo) – utiliza o Enem como primeira fase do vestibular.
Goiás
UFG (Universidade Federal de Goiás) – utiliza o Sisu para o preenchimento de 20% de suas vagas e o Enem como parte da nota de parte de seus cursos.
Maranhão
UFMA
(Universidade Federal do Maranhão) – utiliza o Sisu para 100% das vagas.
Mato Grosso
UFMT
(Universidade Federal de Matro Grosso) – utiliza o Enem como forma de seleção dos estudantes.
Mato Grosso do Sul
UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) – utiliza o Sisu para 100% das vagas.
UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) – utiliza o Sisu para 100% das vagas.
Minas Gerais
UFJF
(Universidade Federal de Juiz de Fora – utiliza o Sisu para o preenchimento de 70% de suas vagas.
UFLA (Universidade Federal de Lavras) – utiliza o Sisu para o preenchimento de 60% de suas vagas e o Enem como parte da nota alguns de seus cursos.
UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) – utiliza o Enem como primeira fase do vestibular.
Ufop (Universidade Federal de Ouro Preto) – utiliza o Sisu para 100% das vagas.
UFSJ (Universidade Federal de São João del-Rei) – utiliza o Sisu para o preenchimento de 10% de suas vagas e o Enem como parte da nota de parte de seus cursos.
UFTM (Universidade Federal do Triângulo Mineiro) utiliza o Enem como parte da nota de parte de seus cursos.
UFU (Universidade Federal de Uberlândia) – utiliza o Sisu para o preenchimento de 75% de suas vagas e o Enem como parte da nota alguns de seus cursos.
UFV (Universidade Federal de Viçosa) – utiliza o Enem para o preenchimento de 80% de suas vagas e o Enem como parte da nota de alguns de seus cursos.
UFVJM (Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri) – utiliza o Sisu para o preenchimento de 80% de suas vagas.
Unifal (Universidade Federal de Alfenas) – utiliza o Sisu para 100% das vagas.
Unifei - Universidade Federal Itajubá – utiliza o Sisu para 100% das vagas.
Pará
Ufopa
(Universidade Federal do Oeste do Pará) – utiliza o Enem como fase única do vestibular.
UFPA (Universidade Federal do Pará) – utiliza o Enem como fase única para a seleção de parte de seus cursos e como primeira fase do vestibular.
Paraíba
UEPB (Universidade Estadual da Paraíba) – utiliza o Sisu para o preenchimento de 25% de suas vagas.
UFCG (Universidade Federal de Campina Grande) – utiliza o Enem como fase única de seu vestibular.
UFPB (Universidade Federal da Paraíba) – utiliza o Sisu para o preenchimento de 10% de suas vagas.
Paraná
UEL
(Universidade Estadual de Londrina) – utiliza o Enem como fase única de parte de seus cursos.
UEPG (Universidade Estadual de Ponta Grossa) – utiliza o Enem como parte da nota do vestibular.
UFFS (Universidade Federal da Fronteira Sul/PR) – utiliza o Enem como fase única de seu vestibular.
UFPR (Universidade Federal do Paraná) – utiliza o Sisu para o preenchimento de 10% de suas vagas e Enem como parte da nota de alguns de seus cursos.
Unicentro-PR - Universidade Estadual do Centro-Oeste – uitliza o Enem como fase única de parte de seus cursos
Unila (Universidade Federal da Integração Latino-Americana) – utiliza o Enem como parte da nota e fase única de parte de seus cursos.
UTFPR (Universidade Tecnológica Federal do Paraná) – utiliza o Sisu para a seleção de estudantes.
Pernambuco
UFPE
(Universidade Federal de Pernambuco) – utiliza o Sisu para o preenchimento de 1% de suas vagas e o Enem como primeira fase de parte de seus cursos.
UFRPE (Universidade Federal Rural de Pernambuco) – utiliza o Sisu para a seleção de todos estudantes.
Univasf (Universidade Federal do Vale do São Francisco) – utiliza o Sisu para o preenchimento de 56% de suas vagas.
Piauí
UFPI (Universidade Federal do Piauí) – utiliza o Sisu para a seleção de estudantes.
Univasf-PI (Universidade Federal do Vale do São Francisco/PI) – utiliza o Sisu para o preenchimento de 44% de suas vagas.
Rio de Janeiro
UFF
(Universidade Federal Fluminense) – utiliza o Sisu para seleção de todos os estudantes.
UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) – utiliza o Sisu para o preenchimento de 90% de suas vagas e o Enem como parte da nota de parte dos cursos.
UFRRJ (Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro) – utiliza o Sisu para a seleção dos estudantes.
Unirio (Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro) – utiliza o Sisu para a seleção dos estudantes.
Rio Grande do Norte
Uern
(Universidade do Estado do Rio Grande do Norte) – utiliza o Enem como parte da nota de seus. cursos
Ufersa (Universidade Federal Rural do Semi-Árido) – utiliza o Sisu para a seleção dos estudantes.
UFRN (Universidade Federal do Rio Grande do Norte) – utiliza o Sisu para o preenchimento de 6% de suas vagas.
Rio Grande do Sul
Furg
(Universidade Federal do Rio Grande) – utiliza o Sisu para a seleção de estudantes.
Uergs (Universidade Estadual do Rio Grande do Sul) – utiliza o Sisu para o preenchimento de 50% de suas vagas e o Enem como parte de seus cursos.
UFCSPA (Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegra) – utiliza o Sisu para selecionar os estudantes.
UFFS/RS (Universidade Federal da Fronteira Sul) – utiliza o Enem como fase única do vestibular.
UFPel (Universidade Federal de Pelotas) – utiliza o Sisu para selecionar os estudantes.
UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul) – utiliza o Enem como parte da nota do vestibular.
UFSM - Universidade Federal de Santa Maria) – utiliza o Enem como fase única e como parte da nota de parte de seus cursos.
Unipampa (Universidade Federal do Pampa) – utiliza o Sisu para selecionar os estudantes.
Roraima
UFRR
(Universidade Federal de Roraima) – utiliza o Sisu para o preenchimento de 20% de suas vagas.
Rondônia
Unir
(Fundação Universidade Federal de Rondônia) – utiliza o Enem como fase única do vestibular.
Santa Catarina
UFFS/SC
(Universidade Federal da Fronteira Sul) – utiliza o Enem como fase única do vestibular.
UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina) – utiliza o Enem como parte da nota de seu vestibular.
São Paulo
UFABC
(Universidade Federal do ABC) utiliza o Sisu para selecionar os estudantes.
UFSCar (Universidade Federal de São Carlos) uitliza o Sisu para o preenchimento de 99% de suas vagas e o Enem como parte de nota de parte de seus cursos.
Unesp (Universidade Estadual Paulista) utiliza o Enem como parte da nota do vestibular.
Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) utiliza o Enem como parte da nota do vestibular.
Unifesp (universidade Federal de São Paulo) utiliza o Sisu para o preenchimento de 82% de suas vagas e o Enem como parte da nota de parte dos cursos.
USCS (Universidade Municipal de São Caetano do Sul) utiliza o Enem como parte da nota de parte dos cursos.
Sergipe
UFS
(Universidade Federal de Sergipe) – utiliza o Enem como fase única do vestibular.
Tocantins
UFT
(Universidade Federal do Tocantins) – utiliza o Sisu para o preenchimento de 25% de suas vagas.

Fonte: http://www.infoenem.com.br








Estamos a dois meses do principal exame do país e você que vai prestar a prova, seja para tentar uma vaga em universidade pública, bolsa de estudos em faculdades particulares, ou obter o certificado de conclusão do ensino médio, já deve estar se preparando de alguma forma. É justamente deste assunto que trataremos neste artigo.
   Uma estratégia simples de se preparar para a prova, porém muito eficaz, é através da resolução de edições anteriores. São muitas as vantagens e benefícios que esta maneira de estudar podem lhe proporcionar. Veja os principais:
  1. Conhecer e se familiarizar como o modelo/formato da prova: saber que o Enem possui 180 questões objetivas de quatro grandes áreas e uma redação, distribuídas em dois dias de prova não basta para o estudante ir bem no exame. Resolvendo provas anteriores, você vai mais além. Começa a se acostuma, por exemplo, com o perfil das questões e percebe que a maioria delas é interpretativa, acompanhada de longos textos, tabelas ou gráficos, os quais apresentam a própria resposta ou informações importantes para que você encontre a mesma.
  2. Treinar sua capacidade de concentração e condicionamento físico/psicológico: a dica aqui é para o estudante procurar resolver outras edições do Enem nas mesmas condições em que fará as provas no dias 3 e 4 de novembro, ou seja, sentar em uma mesa relativamente pequena e simular um dia de prova, por exemplo o segundo, em que são resolvidas as provas de Matemática, Códigos e Linguagens mais a Redação, em 5 horas e meia. Quando faz isso você percebe o quão estressante será a situação de realizar uma prova do Enem, que mais parece uma maratona de questões. Você percebe também que conseguir manter a capacidade de concentração, a paciência e a calma podem fazer total diferença para se conseguir um bom resultado. Lembre-se que somos seres com enorme capacidade de adaptação. Portanto, quanto mais vezes eu praticar e me expor a esta situação, maiores serão as chances de conquistar uma boa nota.
  3. Desenvolver uma estratégia própria para resolução do exame: outra vantagem que a realização de provas anteriores pode proporcionar ao candidato é o desenvolvimento de um plano que leve em conta suas características para execução da prova. Com a experiência você vai notando que existe uma ordem que prefere para responder as questões. Alguns preferem resolver as questões de cálculos/lógica primeiro, outros  sentem-se mais a vontade começando pela redação e deixando as questões para depois. Enfim, só você pode determinar, através da prática e experiência, qual a melhor sequência para buscar um bom resultado. Cabe colocar aqui também o fator tempo, pois devemos lembrar que o tempo médio para se responder cada questão é menos de 3 minutos!
Ou seja, caso sua escola ou material didático não realize simulados, você pode prepara-lo e fazê-lo sozinho. O blog Diário Virtual de Leitura indica o linkhttp://www.infoenem.com.br/provas-anteriores/ com as edições do novo Enem (2009, 2010 e 2011) que seguem o mesmo modelo da edição deste ano, com seus respectivos gabaritos , em PDF. Lembre-se de ser rigoroso. Deu dor de barriga? Pode até ir no banheiro, mas não vale parar o tempo.


Enem 2012 terá lacre eletrônico?

      Segundo matéria publicada no dia 29 de agosto pelo jornal Folha de S. Paulo, o MEC (Ministério da Educação) pretende utilizar lacres eletrônicos para melhorar a segurança na aplicação do Enem deste ano.
       O novo mecanismo de segurança permitirá ao Inep saber o instante exato em que cada um dos pacotes foi lacrado, ainda na gráfica, e posteriormente aberto, no local de aplicação do exame.
       Caberá aos servidores do Inep colocar o lacre nos pacotes de prova, que totalizam 45 mil.
       O edital de licitação prevê a compra de 100 mil lacres, ao custo de R$ 19,93 milhões.
     Segundo o edital, a intenção do lacre é garantir um “incremento da segurança” e rigor no horário de aplicação da prova. O lacre vai facilitar a identificação de quem cometer eventuais fraudes.
    “A existência de instrumento ativo de registro do momento de abertura da embalagem introduzirá à logística do exame maior respeito ao horário definido para tal atividade, mitigando possíveis ações indisciplinadas ou mal intencionadas”, afirma o texto do edital.
    Embora o foco da nova aplicação é o Enem, o documento afirma ainda que o sistema de segurança poderá ser usado também nas provas realizadas pelo Inep, como o Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade), Revalida e a Prova Brasil.
   Entretanto, na matéria da Folha, assinada por FLÁVIA FOREQUE,  destaque para a seguinte colocação:
    “No ano passado, alunos do Colégio Christus, no Ceará, receberam, antes do Enem, material com questões que caíram na prova. As questões estavam em um pré-teste do MEC aplicado na escola em 2010 para verificar o nível de dificuldade da prova e, de acordo com a Polícia Federal, elas foram copiadas. Em 2009, a prova foi furtada da gráfica que a imprimia por um funcionário do consórcio Connasel, contratado para aplicar o Enem. Em nenhum dos casos o lacre teria evitado o problema.”
    Evidentemente, toda melhora na segurança do exame mais importante do Brasil é bem vinda. Mas a ressalva feita pela jornalista foi, no mínimo, pertinente.

 Governo lança cartilha com novas regras para a redação no Enem.

     Foram divulgadas nesta segunda (30), em Brasília, as novas regras para a redação do Exame Nacional do Ensino médio, que vai ser realizado em novembro.
      As mudanças devem dar mais equilíbrio para a correção das provas, alvo de frequentes ações na Justiça. A partir de agora, quando a diferença entre as duas primeiras notas da redação for de 200 pontos ou mais, o texto vai ser corrigido por um terceiro professor. Antes, a diferença teria que ser de 300 pontos. Outra novidade é que a nota do terceiro professor não vai mais anular as anteriores, mas compor a média.
     Se ainda assim houver divergência, uma banca formada por três outros professores vai dar a palavra final sobre a pontuação. Os textos vão continuar sendo avaliados em cinco aspectos, chamados de competências.
    “É o que tem de mais evoluído em termos de técnica de redação internacional para dar segurança aos estudantes para que haja o máximo de objetividade em um texto que sempre tem subjetividade”, afirmou o ministro da Educação, Aloizio Mercadante.
    A cartilha traz ainda dicas e exemplos de redações que tiraram a nota máxima no Enem do ano passado: mil pontos. Ela já está disponível na internet. Ao todo, 1,7 milhão de exemplares também vão ser distribuídos para alunos e professores da rede pública de todo o país, a partir de setembro.
Veja aqui o manual sobre a redação do Enem 2012 (arquivo em pdf)
Fonte: http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2012/07/governo-lanca-cartilha-com-novas-regras-para-redacao-no-enem-veja.html

Estudar enquanto outros descansam pode fazer a diferença

    Seja em feriados prolongados ou nas férias escolares, vestibulando não pode parar de estudar. Muitos já se arrependeram de não ter aproveitado esses dias, pois a competitividade aumenta principalmente nas provas de segunda fase e quem estudar mais conseguirá a vaga.
      Por isso o link a seguir http://vestibular.uol.com.br/cursinho/  sugere para você, aluno do último ano do Ensino Médio, a possibilidade de se organizar para os estudos. 
       O uol educação propõe uma agenda de 28 roteiros e exercicios com os possíveis conteúdos e sugestões de redação. Então, o que você está esperando? Aproveite o descanso ara turbinar seus estudos.
    Fonte: http://vestibular.uol.com.br
 

Manual do candidato do Enem 2012

Confira regras do exame, da inscrição à matrícula nas universidades, de acordo com edital do Ministério da Educação. Para navegar, clique nas abas abaixo.

1. Inscrições

• Início: 28 de maio, às 10h
• Término: 15 de junho, às 23h59
• Onde: site do Enem 
• Taxa: 35 reais
• Prazo para pagamento: 20 de junho, somente nas agências do Banco do Brasil
• Isenção da taxa: oriundos do ensino médio da rede pública e alunos carentes. Para comprovar situação de carência, os participantes devem fazer parte do Cadastro Único para Programas Sociais do governo federal ou ter renda familiar per capita de até meio salário mínimo ou renda familiar total de até três salários mínimos
• Atendimento especial: Deve ser solicitado no ato da inscrição
Podem requerer o atendimento participantes nas seguintes condições: com baixa visão, cegueira, deficiência física, deficiência auditiva, surdez, deficiência intelectual (mental), surdocegueira, dislexia, déficit de atenção, autismo, gestante, lactante, idoso, estudante em classe hospitalar, outra condição incapacitante e praticantes de cultos que guardam o sábado

 

2. Cartão de confirmação

• O documento informa o local do exame, opção de idioma para a prova de língua estrangeira e indicação de atendimento especial, se solicitado.
• Ele será enviado pelo correio para a residência do participante do exame. Uma cópia do cartão estará disponível no site Enem: para obtê-la eletrônicamente, basta acessar o endereço e fornecer o número de inscrição e senha
• Assim que receber o cartão de confirmação, o candidato deve verificar se seus dados pessoais estão corretos. Caso haja erros, deve pedir para o Inep a correção antes da prova, pelo telefone: 0800-616161

 

3. Prepare-se para a prova

Consulte conteúdos de VEJA especialmente produzidos para a prova:

1. Datas e horário (Brasília)

• 3 de novembro, 13h: 90 testes de múltipla escolha versando sobre as áreas de ciências humanas e da natureza
• 4 de novembro, 13h: 90 testes de múltipla escolha versando sobre as áreas de linguagens e seus códigos e matemática, além de uma redação sobre tema proposto pelos examinadores

É obrigatório levar

• Documento de identificação original com foto (ou boletim de ocorrência em caso de perda, furto ou roubo). Documentos com prazo de validade vencido não serão aceitos
• Caneta esferográfica preta para o preenchimento do gabarito

 

É proibido levar

• Lápis, lapiseira, borracha, relógio, celular ou qualquer aparelho eletrônico. Durante a prova, esses itens serão lacrados pelos fiscais e devolvidos aos participantes ao final do exame

 

Atenção!

Ao receber a prova, o candidato deve:
• Conferir se seus dados pessoais estão corretamente impressos no cartão de respostas
• Certificar-se de que assinalou corretamente a cor da prova recebida no gabarito e transcrever a frase em destaque no caderno de questões para o cartão de resposta

1. Inscrições

• Início: 28 de maio, às 10h
• Término: 15 de junho, às 23h59
• Onde: site do Enem 
• Taxa: 35 reais
• Prazo para pagamento: 20 de junho, somente nas agências do Banco do Brasil
• Isenção da taxa: oriundos do ensino médio da rede pública e alunos carentes. Para comprovar situação de carência, os participantes devem fazer parte do Cadastro Único para Programas Sociais do governo federal ou ter renda familiar per capita de até meio salário mínimo ou renda familiar total de até três salários mínimos
• Atendimento especial: Deve ser solicitado no ato da inscrição
Podem requerer o atendimento participantes nas seguintes condições: com baixa visão, cegueira, deficiência física, deficiência auditiva, surdez, deficiência intelectual (mental), surdocegueira, dislexia, déficit de atenção, autismo, gestante, lactante, idoso, estudante em classe hospitalar, outra condição incapacitante e praticantes de cultos que guardam o sábado

 

2. Cartão de confirmação

• O documento informa o local do exame, opção de idioma para a prova de língua estrangeira e indicação de atendimento especial, se solicitado.
• Ele será enviado pelo correio para a residência do participante do exame. Uma cópia do cartão estará disponível no site Enem: para obtê-la eletrônicamente, basta acessar o endereço e fornecer o número de inscrição e senha
• Assim que receber o cartão de confirmação, o candidato deve verificar se seus dados pessoais estão corretos. Caso haja erros, deve pedir para o Inep a correção antes da prova, pelo telefone: 0800-616161

 

3. Prepare-se para a prova

Consulte conteúdos de VEJA especialmente produzidos para a prova:

RECOMENDAÇÕES

O candidato deve chegar ao local da prova com antecedência de 1 hora. Os exames devem ser resolvidos no prazo mínimo de 2 horas e no máximo de 4h30 (no primeiro dia de prova) e 5h30 (no segundo dia)
O boletim de ocorrência não pode ter sido emitido mais de 90 dias antes da data da prova. Caso apresente o boletim no dia do exame, o candidato será submetido a identificação especial e deverá preencher um formulário adicional

1. Datas e horário (Brasília)

• 3 de novembro, 13h: 90 testes de múltipla escolha versando sobre as áreas de ciências humanas e da natureza
• 4 de novembro, 13h: 90 testes de múltipla escolha versando sobre as áreas de linguagens e seus códigos e matemática, além de uma redação sobre tema proposto pelos examinadores

É obrigatório levar

• Documento de identificação original com foto (ou boletim de ocorrência em caso de perda, furto ou roubo). Documentos com prazo de validade vencido não serão aceitos
• Caneta esferográfica preta para o preenchimento do gabarito

 

É proibido levar

• Lápis, lapiseira, borracha, relógio, celular ou qualquer aparelho eletrônico. Durante a prova, esses itens serão lacrados pelos fiscais e devolvidos aos participantes ao final do exame

 

Atenção!

Ao receber a prova, o candidato deve:
• Conferir se seus dados pessoais estão corretamente impressos no cartão de respostas
• Certificar-se de que assinalou corretamente a cor da prova recebida no gabarito e transcrever a frase em destaque no caderno de questões para o cartão de resposta

1. Divulgação de resultados

•  Gabarito: até 7 de novembro (três dias úteis após a realização do exame)
•  Boletim de desempenho: a partir de 28 de dezembro

2. Como utilizar a nota do Enem

Com a nota do Enem em mãos, o estudante poderá:
• Candidatar-se a uma das vagas oferecidas pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), programa do governo federal que seleciona estudantes para universidades federais, estaduais e institutos de educação
• Candidatar-se ao Programa Universidade Para Todos (ProUni), que oferece bolsas de estudo em instituições particulares de ensino superior
• Solicitar auxílio do Fundo de Financiamento do Estudante do Ensino Superior (Fies) para pagar os estudos em universidades privadas
• Candidatar-se a uma das bolsas oferecidas pelo programa Ciência sem Fronteiras, que até 2014 pretende financiar o intercâmbio acadêmico de 100.000 universitários

3. Informe-se


Uma das características marcantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que será realizado em novembro, é a interdisciplinaridade. Dentro das quatro grandes áreas da prova (ciências humanas, da natureza, matemática e linguagem), os conteúdos se mesclam em questões que exigem leitura atenta e capacidade de análise. Uma tarefa vital para os estudantes que buscam um desempenho acima da média é mapear quais são os conteúdos  mais recorrentes do exame federal. É exatamente isso que mostra o levantamento apresentado abaixo. Com o auxílio de professores de três cursos especializados na prova – Anglo Vestibulares, Cursinho da Poli e Oficina do Estudante –, o site de VEJA produziu um raio-x dos temas que mais apareceram nas últimas três edições do Enem (2009, 2010 e 2011). É fundamental conhecer o perfil do exame nesse período: afinal, desde 2009, ele é usado por quase uma centena de universidades federais e estaduais de todo o país como parte do processo seletivo.
O levantamento destrinchou 540 questões (são 135 por superárea do Enem), determinando a qual disciplina se liga cada uma delas. Ele revela, por exemplo, que, na prova de ciências humanas, o período republicano da história do Brasil e meio ambiente estão entre os assuntos mais recorrentes, motivando 15 questões, no primeiro caso, e 11, no segundo, desde 2009. No caso da avaliação de matemática, funções registrou o maior número de ocorrências: 27. Na prova de ciências da natureza, as campeões são as questões de físico-química, com 19 ocorrências, eletricidade e mecânica, com 11 cada. Na avaliação de linguagem, interpretação textual aparece na frente, compondo 56 questões. É importante lembrar que, devido à interdisciplinaridade do exame, algumas questões tratam de mais de um conteúdo disciplinar (história do Brasil Colônia e do Brasil Império, por exemplo). Daí, o número de ocorrências apresentadas pelo levantamento superar o número total de questões avaliadas. Confira o levantamento a seguir.
Clique aqui e veja a tabela representativa desteas questões para escolher a área do Enem. Em seguida, passe o mouse sobre as barras para conferir o número de ocorrências do conteúdo na prova entre 2009 e 2011.

 Fonte: http://veja.abril.com.br/noticia/educacao/raio-x-do-enem-confira-os-conteudos-mais-cobrados

Estudantes já podem consultar vagas do Sisu para o segundo semestre de 2012

Os estudantes que participaram do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) já podem consultar as 30.548 vagas em universidades públicas que estarão disponíveis por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) para o segundo semestre de 2012. As inscrições começam no próximo dia 18 (segunda-feira) e seguem até 22 de junho (sexta-feira).

Ao todo, 56 instituições de ensino superior participam desta edição do Sisu. O sistema foi criado pelo Ministério da Educação (MEC) para unificar a oferta de vagas em universidades públicas, que são disputadas a partir do Enem.

Como se inscrever

Ao acessar o sistema, o candidato pode escolher duas opções de curso, indicando a sua prioridade. Ao longo do período de inscrições, o aluno pode visualizar a nota de corte preliminar de cada curso e a sua classificação parcial.

O participante pode alterar as opções de curso escolhidas previamente se achar que tem mais chances de ser aprovado em outra graduação ou instituição. Cada alteração invalida a inscrição feita anteriormente.

Período de matrícula

O resultado final será divulgado no dia 25 de junho e os alunos selecionados deverão fazer a matrículas nas instituições de ensino entre 29 de junho e 2 de julho. Está prevista ainda uma segunda chamada para o dia 6 de julho.

Quem não for convocado em nenhuma das duas chamadas poderá participar de uma lista de espera que será usada pelas universidades para selecionar os alunos em caso de sobra de vagas.

O cronograma completo e a consulta das vagas disponíveis podem ser conferidos no site do Sisu.

Fonte: Mec
 
10 TEMAS QUE PODEM CAIR NA REDAÇÃO DO ENEM 2012
Confira a seguir os possíveis assuntos que podem aparecer na proposta de redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) este ano.
Para garantir uma boa nota na redação do Enem, a dica é ficar ligado nas questões de atualidades que acontecem no Brasil e no mundo
            A redação no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) é uma parte importante da prova. Os pontos que ela fornece podem ser decisivos na hora da aprovação do candidato nas instituições de ensino País, que de alguma forma usam a nota obtida no exame.
            Para que você direcione melhor seus estudos para o Enem de 2012, alguns possíveis temas foram selecionados pela professora Cida Custódio, do cursinho Objetivo Paulista, de São Paulo, para facilitar o desenvolvimento do seu texto na hora da prova.
            É importante estar por dentro de como a proposta de redação do exame é elaborada e quais são os possíveis desenvolvimentos que ela pode apresentar. De acordo com a professora, os temas propostos pela banca estão relacionados com o universo jovem e, geralmente, os estudantes se sentem mais a vontade para escrever sobre tais temas. "O Enem não espera uma abordagem profunda. Não vale perder tempo com grandes reflexões. Analise o tema e faça uma boa redação", aconselha.
            Para garantir uma boa nota na redação do Enem, a dica é ficar ligado nas questões de atualidades que acontecem no Brasil e no mundo. Ter noção sobre o tema é importante para que o candidato saiba se posicionar e ajuda na argumentação.
            Outra dica é ler com frequência para aumentar o repertório cultural e dar mais consistência ao texto. Além disso, treinar a escrita e levar os textos para que um profissional avalie também são essenciais. "Para fazer uma boa redação o aluno deve estar atualizado e bem informado. Antes de começar a escrever leia com muita atenção o tema proposto e os textos que são fornecidos", alerta a professora. 

            Para facilitar a sua preparação ao exame, confira a seguir os 10 temas que podem cair na prova de redação do Enem 2012:  
Tema redação Enem 2012: As Questões Ambientais                              
Tema redação Enem 2012: Bullying
Tema redação Enem 2012: Violência nas Escolas
Tema redação Enem 2012: A Violência no Trânsito
Tema redação Enem 2012: Participação Política
Tema redação Enem 2012: Álcool X Trânsito
Tema redação Enem 2012: Desarmamento
Tema redação Enem 2012: Desigualdade Social
Tema redação Enem 2012: Esporte como fator de inclusão social
Tema redação Enem 2012: Comportamento jovem nas mídias sociais

Fonte: http://noticias.universia.com.br/destaque/noticia/2012/05/23/935363/10-temas-podem-cair-na-redaco-do-enem-2012.html


Linguagens, códigos e suas tecnologias
Prof. Ricardo Peruchi

1) Ler, ler e ler. O estudante melhor preparado é aquele mais curioso e que busca incessantemente conhecimento por meio da leitura. A ideia é adquirir repertório. Imagine uma árvore. Quanto maior seu tamanho, maior será sua sombra, maior sua presença no mundo, mais pássaros e outros seres vivos será capaz de acolher. O mesmo pode ser dito em relação a uma pessoa e o que ela sabe. Quanto mais vasto seu conhecimento e mais profundo, maior ela se torna. Interpretar textos é o coração do ENEM. É preciso saber que há diversos tipos de textos. Estudar os gêneros textuais é o primeiro passo para compreendê-los melhor. Jornais, revistas, a Internet, os livros e observar o mundo são os maiores aliados nessa jornada.

2) Pratique a argumentação. Em outras palavras, para que dominar os recursos linguísticos? Para se expressar melhor, se fazer entender melhor e comunicar o que pensa. Promova rodas de discussões com amigos. Você começará a perceber a eficácia de cada argumento. Divida o grupo entre os que são contra e os que são a favor de uma questão. Tente se aprofundar e descobrir a complexidade de alguns temas. Ao final, coloque no papel o tema, seu posicionamento em relação a ele, os principais argumentos, tire sua conclusão e faça uma proposta concreta para promover mudanças. Isso o ajudará a fazer uma redação nota 10 no ENEM e em qualquer vestibular.

3) Preservar a vida e garantir as condições para sua plenitude são o desafio permanente das gerações. O futuro é a obra de nossas mãos. Todos os temas ligados a essa questão são urgentes e, portanto, o ENEM se ocupará deles. Certamente algumas questões abordarão meio ambiente (florestas, recursos hídricos, energia, aquecimento global, catástrofes naturais etc.), desenvolvimento econômico, consumo consciente, segurança alimentar, justiça social, inclusão, formas de violência, diversidade e assim por diante. A redação também poderá pedir algo por aí.

4) Esqueça a abordagem tradicional de língua portuguesa e gramática. Não que ela não seja importante, mas o mais instigante é a língua viva, capturada em seu pleno uso. Estude variações linguísticas, funções da linguagem, expressões idiomáticas, figuras de linguagem, coesão e conectivos.

5) A cultura brasileira é um grande manancial para as questões do ENEM. Conhecer mais da nossa História e das nossas expressões artísticas, incluindo patrimônios materiais e imateriais vai, não apenas ajudá-lo, mas também enriquecê-lo. Isso inclui literatura, música, teatro, dança, cinema, artes visuais... Todo mundo devia conhecer melhor seu país, você não acha?

6) A cultura digital ou influências da tecnologia na sociedade e a cultura urbana e suas manifestação são os fatos mais relevantes no cenário cultural contemporâneo, especialmente o encontro entre as duas, com a mobilidade. Fique de olho nessas imbricações.

7) Intertextualidade e metalinguagem são campos obrigatórios. Dê uma investigada!

8) Haja o que houver, faça todas as propostas de redação pedidas. Pratique! Não há outro jeito de aprender a escrever. Você erra, alguém corrige, você aprende. Certo? Vá de peito aberto e arregace as mangas.

9) Na parte de literatura, o ENEM sempre adorou questões relativas ao Modernismo. Estude os principais autores desse período. Além disso, aprenda a ler poesia. É um grande desafio. Ela foge totalmente da linguagem cotidiana e faz usos extremamente sofisticados dos recursos linguísticos. Muita gente acredita que um poema é capaz de expressar o que nenhuma outra forma textual consegue. Deixe-se levar pelos sentidos inusitados criados pelos poetas.

10) Esqueça as caixinhas. O ENEM é uma prova interdisciplinar. O formato da prova, com mais questões é ainda mais disputado, o nível é alto. Os conhecimentos exigidos são basicamente os mesmos, mas haverá questões com nível de dificuldade maior. Considere fazer um curso preparatório. Recomendo!

FONTE: http://enemnota100.blogspot.com.br/


 NOVIDADES 

Salve, salve, galerinha que se prepara para o mais esperado exame do país, ENEM!

      Durante nossas aulas de literatura tomamos contato com o conteúdo Vanguardas Europeias, por isso o Diário Virtual de Leitura sugere logo abaixo possibilidades de questões à modo do ENEM sobre o referido conteúdo.

      Aproveite o material e bons estud@s!

    Os movimentos de vanguarda emergiram na Europa nas duas primeiras décadas do século 20 e provocaram ruptura com a tradição cultural do século 19. Foram extremamente radicais e influenciaram manifestações artísticas em todo o mundo.

As cinco principais correntes vanguardistas foram: futurismo, cubismo, dadaísmo, expressionismo e surrealismo.

Futurismo: primeiro movimento merecedor da classificação de vanguarda, caracteriza-se pelo interesse ideológico na arte. Sua produção preconiza a subversão radical da cultura e dos costumes, negando o passado em sua totalidade e pregando a adesão à pesquisa metódica e à experimentação estilística e técnica.

Cubismo: resultado das experiências de Pablo Picasso (1881 – 1973) e de Georges Braque (1882 – 1963), esteve, inicialmente, ligado à pintura e teve por princípio a valorização das formas geométricas. Na literatura, caracteriza-se pela fragmentação da linguagem e geometrização das palavras, dispostas no papel de maneira aleatória a fim de conceber imagens.

Dadaísmo: surgido em 1916, durante a Primeira Guerra Mundial (1914 – 1918), constitui um grito de revolta contra o capitalismo burguês e o mundo em guerra. Por isso, os dadaístas são contra as teorias e ordenações lógicas.

Expressionismo: tem como herança a arte do final do século 19 e valoriza aquilo que chama de expressão: a materialização criativa (na tela ou no papel) de imagens geradas no mundo interior do artista.

Surrealismo: como o Expressionismo, preocupa-se com a sondagem do mundo interior, a liberação do inconsciente e a valorização do sonho. Esse fascínio pelo que transcende a realidade aproxima os surrealistas das ideias do psicanalista austríaco Sigmund Freud (1856 – 1939).

Com o que ficar atento?
A palavra “vanguarda” vem do francês avant-garde (termo militar que designa o pelotão que vai à frente). Desde o início do século 20, designa aqueles que, no campo das artes ou das ideias, está à frente de seu tempo.

Como pode cair no vestibular?

Não satisfeitos com a produção artística de sua época, artistas de vanguarda buscam novas formas de expressão. Os recursos estilísticos utilizados por eles em suas composições têm sido amplamente explorados em vestibulares. Além disso, o tema tem ligação com a atualidade, pois vivemos em uma época em que ruptura de paradigmas são constantes.

Como já caiu no vestibular?

1. (UFPE – PE) Os movimentos culturais do final do século XIX e das primeiras décadas do século XX dialogavam com as mudanças que ocorriam na sociedade ocidental, com a afirmação do modo de produção capitalista e com as novas formas de pensar e de sentir o mundo. Com o modernismo e as vanguardas artísticas, houve mudanças importantes, pois:

( ) Matisse, Van Gogh e Picasso expressaram com seus quadros mudanças nas concepções estéticas da pintura.
( ) o dadaísmo procurou radicalizar nas suas propostas, criticando os valores estabelecidos, com destaque para a obra de artistas como Marcel Duchamp.
( ) o surrealismo trouxe a exploração do inconsciente, presente na pintura do espanhol Salvador Dali e na obra literária do francês André Breton.
( ) com obras que causaram impacto, houve um rompimento frente aos modelos clássicos que adotavam regras e limites para o artista.
( ) concepções literárias e musicais renovadoras, estiveram presentes nas obras de Marcel Proust, James Joyce, Debussy, Paul Éluard, Stravinsky e tantos outros.

GABARITO
V – V – V – V – V

Comentário:
Todas as alternativas estão de acordo com o ideário dos movimentos de vanguarda do início do século XX.

 

100 livros essenciais da literatura brasileira

Quais são os 100 livros fundamentais, essenciais, imperdíveis da literatura brasileira? Que romance, poesia, crônica ou conto você não pode deixar de ler na vida? Dom CasmurroBrás CubasMacunaíma, Sargento de MilíciasGrande Sertão Veredas e outras grandes obras do Brasil. A revista Bravo selecionou os 100 melhores livros dos melhores autores do país. Aqueles clássicos que caem no vestibular com 100% de certeza. Um ranking dos livros mais importantes do Brasil. Veja a lista no final do texto ou siga as dicas de 17 educadoras que selecionaram os livros essenciais para ler dos 2 aos 18 anos e chegar a vida adulta com boas referências, no hotsite Biblioteca Básica.


Escritores costumam ser, até por ofício, bons frasistas. É com essa habilidade em manejar palavras, afinal, que constroem suas obras, e é em parte por causa dela que caem no esquecimento ou passam para a história. Uma dessas frases, famosa, é de um dos autores que figuram nesta edição, Monteiro Lobato: "Um país se faz com homens e livros". Quase um século depois, a sentença é incômoda: o que fazer para fazer deste um Brasil melhor? No que lhe cabe, a literatura ainda não deu totalmente as suas respostas. 



Outro grande criador de frases, mais cínico na sua genialidade, é o dramaturgo e escritor Nelson Rodrigues, outro autor representado nesta edição. Dizer que "toda unanimidade é burra" é muito mais que um dito espirituoso: significa mesmo uma postura em relação às coisas do mundo e do homem tão crucial quanto aquela do criador do Sítio do Picapau Amarelo. 



É evidente que o ranking das 100 obras obrigatórias da literatura brasileira feito nesta edição não encontrará unanimidade entre os leitores. Alguns discordarão da ordem, outros eliminariam títulos ou acrescentariam outros. E é bom que seja assim, é bom que haja o dissenso: ficamos longe da burrice dos cânones dos velhos compêndios e da tradição mumificada. 



Embora tenha sua inevitável dose de subjetividade, a seleção feita nesta edição, contudo, está longe de ser arbitrária. Os livros que, em seus gêneros (romance, poesia, crônica, dramaturgia) ajudaram a construir a identidade da literatura nacional não foram desprezados (na relação geral e na ordem). Nem foram deixados de lado aqueles destacados pelas várias correntes da crítica, muito menos os que a própria revista BRAVO!, na sua missão de divulgar o que de melhor tem sido produzido na cultura brasileira, julgou merecer.



O resultado é um guia amplo, ao mesmo tempo informativo e útil. Para o leitor dos livros de ontem e hoje, do consagrado e do que pode apontar para o inovador. Não só para a literatura, mas também, como queria Lobato, para os homens e para o país que ainda temos de construir. A seguir, os 100 livros essenciais da literatura brasileira, listados em ordem alfabética de autor. Leia e divirta-se!


Adélia Prado: Bagagem 

Aluísio Azevedo: O Cortiço

Álvares de Azevedo: Lira dos Vinte Anos
                                       Noite na Taverna 
Antonio Callado: Quarup 

Antônio de Alcântara Machado: Brás, Bexiga e Barra Funda 
Ariano Suassuna: Romance d'A Pedra do Reino

Augusto de Campos: Viva Vaia 
Augusto dos Anjos: Eu 

Autran Dourado: Ópera dos Mortos

Basílio da Gama: O Uraguai

Bernando Élis: O Tronco

Bernando Guimarães: A Escrava Isaura

Caio Fernando Abreu: Morangos Mofados 
Carlos Drummond de Andrade: A Rosa do Povo
                                                           Claro Enigma

Castro Alves: Os Escravos
                          Espumas Flutuantes

Cecília Meireles: Romanceiro da Inconfidência
                                Mar Absoluto

Clarice Lispector: A Paixão Segundo G.H.
                                  Laços de Família

Cruz e Souza: Broquéis 

Dalton Trevisan: O Vampiro de Curitiba

Dias Gomes: O Pagador de Promessas 
Dyonélio Machado: Os Ratos 
Erico Verissimo: O Tempo e o Vento

Euclides da Cunha: Os Sertões 
Fernando Gabeira: O que é Isso, Companheiro?

Fernando Sabino: O Encontro Marcado 

Ferreira Gullar: Poema Sujo

Gonçalves Dias: I-Juca Pirama 
Graça Aranha: Canaã

Graciliano Ramos: Vidas Secas
                                   São Bernardo

Gregório de Matos: Obra Poética

Guimarães Rosa: O Grande Sertão: Veredas
                                 Sagarana

Haroldo de Campos: Galáxias 

Hilda Hilst: A Obscena Senhora D

Ignágio de Loyola Brandão: Zero

João Antônio: Malagueta, Perus e Bacanaço

João Cabral de Melo Neto: Morte e Vida Severina

João do Rio:A Alma Encantadora das Ruas

João Gilberto Noll: Harmada 
João Simões Lopes Neto: Contos Gauchescos

João Ubaldo Ribeiro: Viva o Povo Brasileiro

Joaquim Manuel de Macedo: A Moreninha

Jorge Amado: Gabriela, Cravo e Canela
                           Terras do Sem Fim

Jorge de Lima: Invenção de Orfeu 
José Cândido de Carvalho: O Coronel e o Lobisomen

José de Alencar: O Guarani
                                 Lucíola

José J. Veiga: Os Cavalinhos de Platiplanto

José Lins do Rego: Fogo Morto

Lima Barreto: Triste Fim de Policarpo Quaresma

Lúcio Cardoso: Crônica da Casa Assassinada 
Luis Fernando Verissimo: O Analista de Bagé

Luiz Vilela: Tremor de Terra

Lygia Fagundes Telles: As Meninas
                                          Seminário dos Ratos

Machado de Assis: Memórias Póstumas de Brás Cubas
                                     Dom Casmurro

Manuel Antônio de Almeida: Memórias de um Sargento de Milícias 
Manuel Bandeira: Libertinagem
                                  Estrela da Manhã 
Márcio Souza: Galvez, Imperador do Acre 
Mário de Andrade: Macunaíma;
                                   Paulicéia Desvairada 
Mário Faustino: o Homem e Sua Hora

Mário Quintana: Nova Antologia Poética

Marques Rebelo: A Estrela Sobe 
Menotti Del Picchia: Juca Mulato

Monteiro Lobato: O Sítio do Pica-pau Amarelo

Murilo Mendes: As Metamorfoses

Murilo Rubião: O Ex-Mágico

Nelson Rodrigues:  Vestido de Noiva
                                   A Vida Como Ela É

Olavo Bilac: Poesias 
Osman Lins: Avalovara 
Oswald de Andrade: Serafim Ponte Grande
                                       Memórias Sentimentais de João Miramar 
Otto Lara Resende: O Braço Direito 
Padre Antônio Vieira: Sermões 
Paulo Leminski: Catatau 
Pedro Nava: Baú de Ossos

Plínio Marcos: Navalha de Carne

Rachel de Queiroz: O Quinze

Raduan Nassar: Lavoura Arcaica
                               Um Copo de Cólera

Raul Pompéia: O Ateneu 
Rubem Braga: 200 Crônicas Escolhidas

Rubem Fonseca: A Coleira do Cão

Sérgio Sant'Anna: A Senhorita Simpson 
Stanislaw Ponte Preta: Febeapá 

Tomás Antônio Gonzaga: Marília de Dirceu
                                                Cartas Chilenas

Vinícius de Moraes: Nova Antologia Poética

Visconde de Taunay: Inocência

Teste de Aptidão Profissional do Guia da Carreira

Exatas, Biológicas, Engenharia ou Humanas ?

O Teste de Aptidão Profissional do Guia da Carreira foi desenvolvido para ajudar as pessoas a encontrar o seu verdadeiro talento.
De acordo com a teoria dos Tipos de Personalidade e também a teoria dos 7 Tipos de Inteligência, todos nós temos muitos talentos. É apenas uma questão de descobri-los.
Para ajudar as pessoas a descobrir para qual Área de Conhecimentoelas tem o maior afinidade, desenvolvemos nosso exclusivo Teste de Aptidão Profissional.
Feito especialmente para quem está em dúvidas na hora do Vestibular, o teste de aptidão do Guia da Carreira indica para qual área a pessoa tem mais afinidade:
Este teste de aptidão profissional é livre e gratuíto, podendo ser feito por qualquer pessoa e quantas vezes for necessário.

Responda às Questões Abaixo para o Sistema Processar seu Teste de Aptidão Profissional









Seis dicas para você criar o seu plano pessoal de estudo!
O site Good Education está publicando várias dicas do livro “The Edupunk’s Guide”. Algumas delas ensinam estudantes e traçarem seus planos de estudo. E quando falam em estudo, não é só a faculdade, mas também outras formas de aprendizado e todas as coisas que você pode fazer por conta própria para correr atrás de seu sonho.
Pode ser no papel, no notebook ou em um monte de post-it: monte seu plano com as seis dicas a seguir.

Escolha o seu caminho- É preciso definir o seu objetivo. “Eu quero um trabalho que envolva sustentabilidade e meio ambiente.” Ou “Eu quero combinar o ensino de Inglês com as viagens”.
- Lembre-se: definido um objetivo, é preciso definir um prazo. Só assim para planejar seus próximos passos.
Status atual- Entenda sua posição atual para definir o que falta ser feito. Ainda está no ensino médio? Então a universidade está no caminho de seu objetivo. Não sabe nem que curso prestar? Avalie seus interesses, leve em conta resultados dos testes de personalidade.
AprendizagemPense em meios e canais para sua aprendizagem e desenvolvimento e liste quais habilidades e conhecimentos você precisa ter:
- Instituições que podem fazer parte de seus estudos: uma universidade, uma escola, um curso em um museu, um grupo de estudo.
- Livros, vídeos, sites, programas culturais. Pense no que você pode ler, assistir e usar para ajudar na sua formação.
Experiência- As experiências sociais e de vida fazem parte de seu aprendizado! Seu plano passa pelo mundo, não só por uma faculdade. Inclua estágios, trabalho voluntário, viagens e amigos no seu plano.
Quem pode ajudar- Pai, irmão, amigo, orientador acadêmico em uma universidade, não importa: alguém precisa ler este plano de estudo e ajudá-lo a se responsabilizar por isso.
Próximos passos- Organize passo-a-passo. O que você vai fazer no próximo dia, semana, mês, ano para fazer do seu plano uma realidade?
- Uma boa ideia é fazer uma revisão semanal, mensal ou semestral junto com seu “guia” (passo 5). Você pode corrigir erros, perceber o que falta ser feito e até mesmo redifinir ações e objetivo.


Fonte:http://guiadoestudante.abril.com.br/blogs/divirta-estudando/aprenda-a-criar-o-seu-plano-pessoal-de-estudo/


Oi, galerinha do Blog Diário Virtual de Leitura!
Estamos sugerindo que vocês  acessem o site da UOL que possui um BANCO DE REDAÇÔES repleto de temas atuais.



Boa Leitura!






Como fazer um bom texto
Por:Nilma Guimarães* Especial para a Página 3 Pedagogia & Comunicação
Página 3

Antes de escrever, é preciso conhecer o assunto







É importante ter consciência de que, para escrever sobre determinado tema, é preciso primeiramente conhecê-lo. É extremamente difícil elaborar um texto sobre um assunto do qual se tenha pouco conhecimento.

Para desenvolver de forma efetiva a capacidade de produzir textos escritos, torna-se imprescindível aleitura sistemática dos mais diversos materiais sobre o tema a ser abordado. No momento da elaboração propriamente dita, a anotação em um rascunho de todas as ideias que forem surgindo constitui um recurso fundamental. Nessa etapa do processo de escrita não deve haver nenhum tipo de preocupação quanto à sequência ou organização dessas ideias.Essa etapa funciona como uma espécie de brainstorming ou "tempestade cerebral". Esse procedimento permite avaliar o grau de conhecimento sobre o tema.

Selecionando as ideiasÉ preciso, a seguir, analisar com atenção todas as ideias levantadas aleatoriamente e eliminar aquelas que não parecerem apropriadas ao texto a ser elaborado. A partir daí, devem-se organizar as ideias consideradas relevantes de maneira coerente, em parágrafos articulados entre si. É necessário concatenar o exposto no parágrafo anterior com o parágrafo subsequente, por meio de organizadores ou conectores textuais, como as conjunções e os advérbios, buscando a construção do sentido do texto. O desenvolvimento das ideias deve seguir a articulação lógica entre as três partes fundamentais do texto, que no caso da dissertação correspondem à introdução, ao desenvolvimento e à conclusão.



coerênciaAté esse ponto, realiza-se somente um esboço da redação, já que o texto não está concluído. Daqui em diante, é necessário verificar se as ideias levantadas se encontram concatenadas, isto é, se estão encadeadas de forma lógica e coerente, tomando-se o cuidado de se eliminar qualquer tipo de contradição. É importante examinar, ainda, as palavras e expressões selecionadas para a elaboração do texto, observando a necessidade de trocar aquelas consideradas inadequadas, impróprias ou pouco expressivas, com o objetivo de se atingir a tão necessária propriedade vocabular. Esse trabalho de adequação do vocabulário deve obrigatoriamente suceder a etapa de articulação das ideias abordadas, uma vez que de nada adianta trocar termos e expressões impróprias em caso de ainda ser necessário mexer na estrutura do texto ou mesmo reescrevê-lo.Há que se ressaltar, também, o fato de que antes de se finalizar a elaboração do texto e passá-lo a limpo, é preciso fazer uma revisão gramatical, verificando a ortografia, a acentuação gráfica e a sintaxe.Por fim, ainda que às vezes a nota de uma redação não chegue a ficar comprometida pela ausência do título, é importante não esquecê-lo, pois esse elemento aparentemente secundário do texto geralmente contribui para uma melhor compreensão do direcionamento adotado na exploração do tema.





Para ajudar a se preparar para a redação, leia abaixo e confira oito temas que podem cair na redação do Enem:
A decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de ampliar os direitos dos casais homossexuais pode aparecer na prova junto de outros temas referentes a essa questão como crimes e agressões por conta da homofobia. Há inclusive uma lei que pretende que a homofobia seja visto como crime. Portanto, atualize-se sobre o tema que tem grandes chances de aparecer na hora da redação.
A tragédia do Realengo, quando um jovem entrou na escola na Zona Oeste do Rio de Janeiro e atirou contra 12 crianças, levantou a discussão sobre a criminalidade e a agressão dos jovens no país. É importante estar por dentro do assunto e até sobre alguma pesquisa que possa ajudar a embasar seu ponto de vista na hora da prova.
A proibição da Marcha da Maconha, que se tornou Marcha pela Liberdade de Expressão, teve um ato de repressão policial que repercutiu no Brasil inteiro. O "Churrascão da Gente Diferenciada", que foi organizado por meio da rede social Facebook, também reuniu muitas pessoas para protestar contra a mudança de local de um metrô, em São Paulo. É possível que o exame coloque as marchas e manifestações públicas em pauta na hora proposta de redação.
Como as mudanças do código florestal estão em pleno debate é bom se informar sobre o que está sendo proposto para ser alterado e o que isso implicará para o meio ambiente. O tema é um forte candidato para estar na redação do Enem.
Questões como preconceito e direito das minorias podem cair no exame. Portanto, é importante dissertar sobre a questão com uma linguagem objetiva que mostre que tem muito a contribuir com o debate social.
Ainda que o Enem não costume trabalhar com temas internacionais, é importante estar por dentro do levante da democracia nos países árabes que foi estimulada, sobretudo pelas mídias sociais.
O caso da proibição do véu na França põe em debate se o Estado tem o direito de intervir em hábitos culturais do ser humano. O assunto pode eventualmente aparecer na proposta de redação do exame.
A intervenção internacional para preservar direitos da população, como ocorreu na Líbia, pode dar uma boa discussão na redação do exame.



DICAS PRECIOSAS PARA A PRODUÇÃO DE TEXTO NO ENEM

fonte: http://apadem.blogspot.com

A redação no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2011 é uma parte importante da prova, com pontos decisivos para aprovação do estudante em algumas das instituições brasileiras, que de alguma forma usam a nota obtida no exame. Para algumas instituições, a prova realizada pelo Ministério da Educação (MEC) é equivalente ao vestibular tradicional. Para outras, apenas acrescenta alguns pontos na prova realizada pela própria universidade, enquanto algumas usam o Enem como primeira fase do processo seletivo.
É importante estar por dentro de como a proposta de redação do exame é elaborada e quais são os possíveis temas que ela pode apresentar. De acordo com o professor de Redação e Gramática do cursinho Anglo Eduardo Lopes a proposta de redação do Enem não é muito diferente das provas convencionais, que optam por cobrar dos estudantes um texto dissertativo. Mas a prova, no entanto, tem uma particularidade, pois exige que o estudante coloque uma proposta de intervenção sobre o tema abordado.

"O corretor espera que o estudante proponha algum encaminhamento e não uma solução. O Enem busca notar qual é o posicionamento crítico do estudante e espera esse encaminhamento de maneira consistente e que respeite os direitos humanos e individuais. Ninguém espera que o estudante solucione um problema sério, como a desigualdade social, mas ele quer avaliar qual é o posicionamento dele perante esse tema", alerta Lopes.
O texto deve ser claro e deve-se evitar o rebuscamento, que é bastante indesejado por conta do pouco espaço disponível para a redação (25 linhas). "O ideal é que o aluno tenha um texto que identifique a complexidade do problema em questão, que consiga delinear os elementos, mas sempre de uma maneira simples de ser lida e entendida e que depois proponha um encaminhamento coerente sobre a questão", afirma ele. 
Para garantir uma boa nota na redação, a dica é ficar atento sobre questões nacionais. Ter uma noção da questão para saber se posicionar ajuda o candidato a deixar de lado abordagens e expressões ingênuas sobre o assunto.
Outra dica é ler sobre as atualidades que acontecem no mundo (mesmo que o exame costume priorizar os assuntos nacionais). “Acredito que o segredo é sempre exercitar a escrita e fazer textos nos moldes de como o Enem cobra”, aponta Lopes.


A produção da redação é o momento crucial na avaliação do ENEM, por isso fique atento as dicas que o Diário Virtual de Leitura trouxe para os leitores e produtores de texto.

Caminho Aberto para a Produção Textual


01. Três aspectos serão cobrados de você:

·      Adequação ao tema - resolve –se com o PLANO
·      Ordenação das idéias - resolve –se com o PLANO
·      Padrão da língua portuguesa – exercícios dirigidos a correção individual garantirão a obediência a esse padrão.

02. Cuidados Imprescindíveis

·      Muito cuidado com a distância do parágrafo
·      Deixe espaço entre as palavras e após qualquer sinal de pontuação, de modo que caiba uma letra sua normal
·      Linhas completas são: a primeira (menor) de qualquer parágrafo, a última do parágrafo e as outras, enquanto couber sílaba, sem apertar letra ou aumentá-la, sem passar do final, sem colocar sequer o hífen sobre alinha vertical, sem separar erradamente as sílabas.
·      LETRA LEGÍVEL, sem misturar maiúsculas com minúsculas
LETRA DE FORMA (DE IMPRENSA) é permitida se for uniforme, não ligada a outras letras, sem pingo no I e no J, sem descer a linha e PRINCIPALMENTE, no início de período ou parágrafo, sendo MAIOR
·      PLANEJE sua redação, para não sair do tema (COERÊNCIA) e para revelar-se ordenada logicamente (COESÃO), com MARCADORES DE TRANSIÇÃO ou sem eles
·      A redação ideal tem CINCO parágrafos
·      Faça 1 ou 2 ou 3 linhas A MAIS que o mínimo
·      Comece a escrever na linha 01!
·      Os sinais de pontuação devem estar bem juntinhos da palavra imediatamente anterior
·      Pingo é pingo – redondo, cheio
      Acento Agudo (´)
      Acento Grave (`)
      Acento Circunflexo (^)
      Til (~)

03. DE JEITO NENHUM

·      A cada dia (QUE SE PASSA, QUE PASSA)
·      Acima (CITADOS), esses (ACIMA), (ESSES) citados
·      Atualmente (no início da redação)
·      Desde (de, da, do, das, dos)
·      Desde os PRIMÓRDIOS
·      Diante o problema (do)
·      Elo ( DE LIGAÇÃO)
·      Eu acho (use: creio, admito, defendo)
·      Erros inevitáveis – acentuação, divisões silábicas – cuidado maior para quem usa computadores – regências conhecidas, concordâncias desatentas...
·      Encarar (DE FRENTE)
·      Haja visto (certo é VISTA)
·      (há) muito tempo (atrás) – use um dos dois (  )
·      MAS infelizmente
      MAS mesmo assim
      MAS apesar disso
      MAS no entanto.
·      Pelo (O, A, OS, AS)
·      MAS COMO TUDO TEM EXCESSÃO
·       O MESMO, A MESMA, DO MESMO... – ele, ela, dele
·      NÓS SERES HUMANOS
·      Nos dias de hoje onde (lugar) – QUANDO (tempo)
·      ONDE tem que estar antecedido de LOCATIVO e na função de adjunto adverbial. NÃO É CONECTIVO UNIVERSAL – para qualquer situação.
·      Perante é preposição. Não use perante a mim, ao juiz
·      Repetições condenáveis:
1.      Perguntas
2.      Pronomes demonstrativos, quando não há como confundir
3.      Palavras substituíveis
4.      Inocuidades ligadas por OU SEJA
5.      Mundo, MUNDO ESSE que
·      Que sem eles (sem os quais)
·      Que seus =cujos (**cujo não admite que)
·      SÃO nesses dia que (É)
      SÃO dessas pessoas que (É)
      SÃO por esses motivos que (É)
(Trata-se da expressão expletiva É QUE. As expressões preposicionadas não constituem sujeito de É ou SÃO).
·      VOCÊ não cabe em dissertação. Muito menos, TE



Enem 2011

As inscrições do Enem 2011 vão até 23h59 (toda a programação do Enem leva em consideração o horário oficial de Brasília-DF) do dia 10 de junho, próxima sexta-feira. A prova será aplicada nos dias 22 e 23 de outubro de 2011, com início às 13h.

O Enem cobra uma taxa de inscrição de trinta e cinco reais, sendo que, todos aqueles que estiverem concluindo o ensino médio em 2011 em escola pública são automaticamente isentos. Nos demais casos, o participante pode pleitear isenção de taxa declarando-se pertencente a família de baixa renda. O pedido de isenção do pagamento da taxa somente poderá ser solicitado por meio do sistema de inscrição.

Outro grande incentivo é o ProUni (Programa Universidade para Todos), que ajudou a popularizar o Enem desde que foi implantado em 2005. O ProUni é um sistema de benefício aos estudantes de baixa renda que não têm condição de pagar uma faculdade particular. Em 2010, o programa ofereceu 85.155 bolsas.

Conheça as dúvidas frequentes do Enem 2011: http://www.enem.inep.gov.br/duvidas-frequentes.html

Saiba mais sobre o ProUni: http://www.prouni.net/



                                                 
Site com questões do ENEM

http://www.vestibulares.coc.com.br/vestibular.aspx?Edicao=1443

VÍDEO COMENTANDO A PROPOSTA DE REDAÇÃO

http://www.vestibulares.coc.com.br/includes/Questoes.asp?Exercicio=297450&Numero=1&Tipo=2666#topo










                                            POSTADO EM 24/05/2011


Recomenda-se a leituras das seguintes obras:

50 Crônicas Escolhidas - Rubem Braga, O Alienista - Machado de Assis,Morte e Vida Severina - João Cabral de Melo Neto, Vidas Secas - Graciliano Ramos,Estórias Gerais - Jaime Hipólito Dantas 

________________________________


Enem

 Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2011 será aplicado nos dias 22 e 23 de outubro. A informação foi confirmada ontem, dia 18, pelo Ministério da Educação (MEC) e publicada aqui no Vestibular Brasil Escola.
Hoje, 19 de maio, foi publicado no Diário Oficial da União o Edital da edição deste ano, contendo detalhes e o programa de matérias que serão cobradas na prova. Na próxima segunda-feira, dia 23, às 10h começam as inscrições que seguem até 10 de junho. A taxa será de R$ 35.
Exame irá ocorrer em 140 mil salas de aulas, distribuídas em mais de seis mil escolas divididas entre 1.599 municípios. Em entrevista realizada ondem, a presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Malvina Tuttman, informou novidades para as provas de 2011.
Uma delas é uma parceria criada com o Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro), que estará presente em todas as etapas e fará o controle de qualidade do Enem. Outra inovação é a contratação de uma empresa para fazer o gerenciamento e gestão de risco de todo o processo, checando 1.276 itens elencados, desde a logística até a aplicação.
Próximos anos
Em 2012, pela primeira vez, o Enem terá duas edições. Ao contrário do que foi antecipado pelo MEC na semana passada, a primeira etapa não será em maio, ela está confirmada para 28 e 29 de abril. Já a segunda dependerá da data das eleições municipais, visto que a maioria dos locais de votação são salas de aulas. A presidente do Inep não descartou a possibilidade de nos próximos anos, a partir de 2013, o Enem ter mais edições anualmente.

Comentários

  1. Muito bom, isso me ajudará na preparativa para o ENEM.
    bjs.

    ResponderExcluir
  2. gostei muito por que nos ajuda para nos preparar para o enem e pasar.

    kenia mara enfermagem2

    ResponderExcluir
  3. gostei muito e vou estudar bastante para fazer uma boa prova

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

O CARNAVAL DE ONTEM E HOJE

As tão sonhadas férias chegaram e...

Vamos travar a língua?