9 de janeiro de 2013

O Código do Amor Cortês

     Salve, salve, amigos que acompanham o blog Diário Virtual de Leitura!
    A postagem de hoje resgata uma lenda do período medieval que fala sobre o Amor, mais especificamente o código medieval do amor cortês. Você sabe como foi descoberto o código medieval do amor cortês?
   
    Bem, reza a lenda que um cavaleiro bretão entrava na floresta para procurar o rei Arthur, quando encontrou uma fada que lhe disse: eu sei o que vós procurais; só o encontrareis com minha ajuda. Vós haveis solicitado amor de uma dama bretã e ela exige de vós trazer-lhe o célebre falcão que repousa sobre uma larga vara na corte de Arthur. 
     Para obter este falcão, é necessário provar pelo sucesso num combate que vossa dama é mais bela que qualquer outra das damas amadas pelos cavaleiros que estão nessa corte”.  
    Após algumas aventuras, o cavaleiro encontra o falcão numa vara de ouro. Uma pequena corrente pendia de sua pata, trazendo na ponta o manuscrito do código do amor, com trinta e um artigos.

1. A alegação de casamento não é uma desculpa letima contra o amor.  
2. Quem não sabe esconder, não sabe amar.  
3. Ninguém pode se dar a dois amores.  
4. O amor pode sempre crescer ou diminuir. 
5. Não tem sabor o que o amante obtém, por força, do outro amante.  
6. Geralmente o macho ama apenas na puberdade.  
7. Prescreve-se a um dos amantes, pela morte do outro, uma viuvez de dois anos.

8. Ninguém pode ser privado, sem razão mais que suficiente, de seu direito de amar.

9.  Ninguém  pode  amar  se  não  estiver  empenhado  pela  persuasão  de  amar  e  pela esperança de ser amado.

10. Geralmente o amor é expulso de casa pela avareza.  
11. Não convém amar aquela que se teria vergonha de desejar em casamento.  
12. O amor verdadeiro só tem desejo de carícia vinda daquela que ele ama.  
13. O amor divulgado raramente dura.  
14. O sucesso muito fácil retira cedo o encanto do amor.  
15. Toda pessoa que ama empalidece à vista do que ela ama.  
16. À visão imprevista de quem se ama, treme-se.  
17. Amor novo afugenta o antigo.  
18. Apenas o mérito torna digno o amor. 
19. O amor que se apaga cai rapidamente e raramente se reanima.  
20. O amoroso é sempre temeroso.
21. Pelo ciúme verdadeiro a afeão de amor cresce sempre.
22. Da suspeita e do ciúme que dele deriva cresce a afeão de amor. 
23. Menos dorme e come aquele que está cercado por pensamentos de amor. 
24. Toda ação do amante leva-o a pensar em quem ama. 
25. O amor verdadeiro só julga bom o que sabe que agrada ao que ele ama. 
26. O amor não pode recusar nada ao amor. 
27. O amante não pode saciar-se do gozo do que ele ama. 
28. Uma frágil presunção faz com que o amante suspeite coisas sinistras de quem ele ama. 
29. O hábito muito excessivo dos prazeres impede o nascimento do amor. 
30. Uma pessoa que ama está ocupada assiduamente e sem interrupção pela imagem do que ela ama. 
31. Nada impede que uma mulher seja amada por dois homens e um homem por duas mulheres. 

(In: PÉRET, Benjamin. Amor sublime. Trad. de Sérgio Lima; Pierre Clemens. São Paulo: Brasiliense, 1985).




Após saber um pouco mais sobre a lenda e conhecer o Código Medieval do Amor Cortês, você acha que o código ainda é aplicável hoje? Qual artigo chamou mais sua atenção? Por quê? Registre suas respostas em forma de comentário aqui no blog.



 

45 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Eu creio que esse Código Medieval de alguma forma é aplicado hoje.Mas o que mais me chamou atenção foi o artigo 23. Menos dorme e come aquele que está cercado por pensamentos de amor. Quando se ama de verdade,esse retrata toda a realidade quando se vive esse tipo de amor.mas todo o cuidado é pouco,como diz o ditado 'tudo de mais é veneno'

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho que esse Código Medieval não se aplica mais nos dias de hoje, mais os artigos chamaram a minha atenção.

      Excluir
  3. É mesmo, Diogo! O artigo 23 é interessante porque até hoje os jovens apaixonados esquecem de comer e fazer atividades do cotidiano para pensar em seu amado(a).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também concordo, pois quando se ama entra em nosso cotidiano várias coisas além do amor e felicidade, mais também ciúmes, preocupações, entre muito mais.

      Excluir
  4. O artigo 23 realmente é interessante, mais o que me chamou atenção também foi o artigo 19(O amor que se apaga cai rapidamente e raramente se reanima.) Nós jovens costumamos entrar com tudo em um relacionamento, nos apaixonamos tão rapidamente, e acabamos nos iludindo. E então surgem as decepções que nos leva muitas vezes a não querer reanimar nossos corações, para que possamos construir um novo relacionamento.

    ResponderExcluir
  5. Na minha opinião esse código não se aplica mais nos dias de hoje, pois as formas de amar não é mais como de antigamente. O artigo que mais me chamou a atenção foi o de número 2"Quem não sabe esconder, não sabe amar.". Porque quem ama não mente e nem esconde nada para a pessoa amada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo plenamente com você Marília, pois no amor não se deve esconder às verdades, pois confiança é tudo para obter um bom relacionamento.

      Excluir
  6. Concordo com o Diogo também, mas sabemos que boa parte destes códigos não são exercidos nos dias de hoje. Pode-se dizer que o código do amor foi reescrito com direito a várias mudanças, por exemplo:
    1- A alegação de casamento É uma desculpa legitima contra o amor.
    3- Todo mundo pode se dar a dois ou mais amores.
    4- O amor sempre vai diminuir.
    5- tem sabor o que o amante obtém, por força, do outro amante.
    etc.
    Acho que as declarações, as formas de amar e a força do amor não são as mesmas, os tempos mudaram e as pessoas mudaram junto ao tempo. Só vemos um amor verdadeiro hoje que tenha começado no século passado, e que dure pela força que adquiriu em caminhada.

    ResponderExcluir
  7. De qualquer forma os códigos relata nos dias de hoje,me chamou atenção o artigo:3. Ninguém pode se dar a dois amores.Pois tanto um homem quanto a mulher não pode amar duas pessoas ao mesmo tempo,ele(a) pode se sentir atraído(a)por outra pessoa.

    ResponderExcluir
  8. Para mim a maior parte desses artigos do amor cortês ainda se aplicam, é claro que as maneiras de expressar e demonstrar o amor mudaram, afinal estamos falando de culturas diferentes, mas para mim a essência continua a mesma, o artigo que mais me chamou a atênção foi o "17. Amor novo afugenta o antigo."

    ResponderExcluir
  9. para mim em alguns desses artigos do código do amor podem ainda ser aplicada nos dias de hoje mais outros não porque hoje o que o povo fala de amor as vezes não ó verdadeiro uns dizem que amam mais enganam a pessoa amada e assim è minha opinião alguns pode e outros não ser colocados nos dias de hoje.

    ResponderExcluir
  10. concordo com vc moinica , porque o amor medieval era muito formal, e era favorecido mais ao homem do que a mulher, na minha opinião.

    ResponderExcluir
  11. Eu que hoje em dia esses códigos do amor poderiam ser sim aplicados em nosso cotidiano,porém com um certo limite,pois amores de agora não são como antes,O amor deveria perdoar todos os pecados, menos um pecado contra o amor. O amor verdadeiro deveria ter perdão para todas as vidas, menos para as vidas sem amor.

    ResponderExcluir
  12. 19. O amor que se apaga cai rapidamente e raramente se reanima.Me chamou muita atenção,pois um cristal quebrado não cola jamais,sonhos feridos não curam não saem,e assim é o amor.

    ResponderExcluir
  13. 3. Ninguém pode se dar a dois amores.
    Esse também é a pura verdade,pois amar não é sair pegando uma e outra por ai e sim amar incondicionalmente a mesma até o fim.

    ResponderExcluir
  14. 25. O amor verdadeiro só julga bom o que sabe que agrada ao que ele ama. Concordo...isso sim é a pura verdade.

    ResponderExcluir
  15. alguns desses codigos raramente sao aplicados.o codigo q mais mim chamou atençao foi o (4. O amor pode sempre crescer ou diminuir)muitas vezes o amor que sentiamos pela aquela pessoa vai acabando com o passar do tempo.mais quando amamos uma pessoa de verdade nunca vamos deixar que o amor que sentimos por ela se acabe.sempre vamos estar ali lutando para que ele cresçar cada vez mais forte.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mais com o passar do tempo, alguem vacila e faz com que crie desconfiança, recentimento, magoa e todo esse processo mesmo que o amor não acabe, cada vez diminui mais.

      Excluir
  16. Acho muito improvável que hoje o código seja aplicado da mesma maneira que antes, não vemos mais provas de amor como antes.
    O artigo que me chamou mais atenção foi o Terceiro.
    Pois como um dizem se você gosta de duas pessoas fique com a segundo porque se amasse a primeira não existiria uma segunda pessoa!

    ResponderExcluir
  17. 17. Amor novo afugenta o antigo também me chamou muita atenção pois é como dizem por ai " Se existe um amor para lhe ferir concerteza existirá um para lhe curar. =)

    ResponderExcluir
  18. Eu creio que esse código medieval é aplicado hoje em dia,achei bem interessante o artigo 3,pois ninguém pode se da a dois amores!

    ResponderExcluir
  19. Sim. Artigo:
    "4. O amor pode sempre crescer ou diminuir.", dependendo do convívio se uma casal apresentar um relacionamento de brigas ou co visões bem diferentes um do outro o amor pode diminuir. Se apresentarem um bom relacionamento com conversas e manter o companheirismo e a alegria o amor pode aumentar.

    ResponderExcluir
  20. Eu acho que sim esses codigos são aplicados hoje mas tem pessoas que não sabem o artigo que mim chamou mais atenção foi o 14 (O sucesso muito fácil retira cedo o encanto do amor).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que ás vezes vivemos coisas que nem sempre sabemos o que elas realmente são.

      Excluir
  21. 6. Geralmente o macho ama apenas na puberdade.
    Não acredito nisso pois não se tem idade nem tempo certo para amar =)!!

    ResponderExcluir
  22. Nesses relatos podem se observar algumas verdades, como: Ninguém pode se dar a dois amores. ninguem pode ter dois amores porque amar de verdade agente so ama uma pessoa. diga: sempre quando tiver duvida entre duas pessoas escolha sempre a segunda.

    ResponderExcluir
  23. 6. Geralmente o macho ama apenas na puberdade...descordo...dessa afirmação...penso simplesmente assim...que não existe tempo ou lugar para se amar uma pessoa...se valer mesmo apena.

    ResponderExcluir
  24. 4. O amor pode sempre crescer ou diminuir...depende de alguns fatores lealdade...confiança...e outros

    ResponderExcluir
  25. 17. Amor novo afugenta o antigo...amores que vêem e vão...

    ResponderExcluir
  26. Amar e ser amado é uma das melhores sensações existentes, que nós possamos aproveitar cada momento perto da pessoas que amamos.

    ResponderExcluir
  27. hoje em dia pode ser aplicados alguns deses còdigos como por exemplo:3°,que ninguem pode se dar a dois amores; 4° que o amor pode crescer ou diminuir;8°que ningiem pode ser privado de amar
    e varias outras para mim è isso no amor sempre tem que ter regras.

    ResponderExcluir
  28. "3. Ninguém pode se dar a dois amores."
    por que assim, para amar temos que ser amado então não adianta a gente amar sem ser amado. E sempre bom procurar alguém que nus ame pois do mesmo deito que damos amor nos queremos receber

    ResponderExcluir
  29. "27. O amante não pode saciar-se do gozo do que ele ama."
    concerteza, pelo fato de ele apenas ser uma distração para os outros nos momentos de tédio pois ele vai ser sempre secreto e de maneira nenhuma vai poder expressar seu sentimento de amor.

    ResponderExcluir
  30. Esse código medieval não pode ser aplicado até hoje porque alguns de seus artigos passa uma ideia errada.
    por exemplo:
    2. Quem não sabe esconder, não sabe amar.
    6. Geralmente o macho ama apenas na puberdade.
    9. Ninguém pode amar se não estiver empenhado pela persuasão de amar e pela esperança de ser amado.
    17. Amor novo afugenta o antigo.
    24. Toda ação do amante leva-o a pensar em quem ama.

    Ranata Kéveny
    turismo

    ResponderExcluir
  31. 4. O amor pode sempre crescer ou diminuir. Pois quando nos oferece carinho, confiança e nos trata sempre bem, esse amor só cresce. E quando não transmite confiança e carinho esse amor vai diminuindo, diminuindo até só restar as lembranças.

    Ruth
    Enfermagem 3

    ResponderExcluir
  32. 20. O amoroso é sempre temeroso.
    esse artigo nos da a visão de uma medo, de perder o amor de nossas vida e nunca mais encontrar um que vá nos fazer feliz.

    ResponderExcluir
  33. 20 O amoroso é sempre temeroso.tem medo de deperde a quela pessoa amada

    ResponderExcluir
  34. 21. Pelo ciúme verdadeiro a afeição de amor cresce sempre.fala que quanto mas ciumes mas o amor pela quela pessoa cresce

    ResponderExcluir
  35. Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. É verdade, o amor deveria ser um sentimento Recíproco, onde haja uma troca. É desleal querer duas pessoas ao mesmo tempo, uma das duas será enganada.

      Renata Kéveny
      turismo

      Excluir
  36. 3. Ninguém pode se dar a dois amores. ninguém pode amar duas pessoas ao mesmo tempo.

    ResponderExcluir
  37. Bastante interessante o código medieval, alguns ainda são aplicados pelas pessoas, pena que algumas não usam hoje em dia. alguns me chamaram bastante atenção, como por exemplo:

    4. O amor pode sempre crescer ou diminuir.
    13. O amor divulgado raramente dura.
    18. Apenas o mérito torna digno o amor.

    Entre outros ..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente esse aspectos são pode-se encontrar no amor.
      Mas nem sempre esses aspectos são bons, mais outros maravilhosos, então temos que aproveitá-los enquanto que durar.

      Excluir

A menina de Goiás

       Saudações literárias, turm@ que acompanha o blog Diário Virtual de Leitura!       Após um período de ócio produtivo, o bl...