Quem sou eu?

           Saudações a tod@s que seguem o blog Diário Virtual de Leitura!
        A postagem de hoje traz uma pergunta muito recorrente em nossas vidas e pode ser que alguém tenha a resposta de forma rápida e óbvia, mas a intenção aqui não é a exposição de comentários com as respostas, pelo contrário, a ideia é socializar o texto de autoria de Luiz Fernando Veríssimo que responde a este questionamento. 
          Vamos ao texto então:

     Nesta altura da vida já não sei mais quem sou...
     Vejam só que dilema!
   Na ficha da loja sou CLIENTE, no restaurante FREGUÊS, quando alugo uma casa INQUILINO, na condução PASSAGEIRO, nos correios REMETENTE, no supermercado CONSUMIDOR.
   Para a Receita Federal CONTRIBUINTE, se vendo algo importado CONTRABANDISTA. Se revendo algo, sou MUAMBEIRO, se o carnê tá com o prazo vencido INADIMPLENTE, se não pago imposto SONEGADOR
    Para votar ELEITOR, mas em comícios MASSA , em viagens TURISTA , na rua caminhando PEDESTRE, se sou atropelado ACIDENTADO, no hospital PACIENTE. Nos jornais viro VÍTIMA, se compro um livro LEITOR, se ouço rádioOUVINTE.    
   Para o Ibope ESPECTADOR, para apresentador de televisão TELESPECTADOR, no campo de futebol TORCEDOR.
    Se sou corintiano,SOFREDOR. Agora, já virei GALERA. (se trabalho na ANATEL , sou COLABORADOR) e, quando morrer... uns dirão... FINADO, outros... DEFUNTO, para outros... EXTINTO , para o povão... PRESUNTO... 
    Em certos círculos espiritualistas serei... DESENCARNADO, evangélicos dirão que fui... ARREBATADO...  
    E o pior de tudo é que para todo governante sou apenas um IMBECIL !!! E pensar que um dia já fui mais EU.

 Luiz Fernando Veríssimo

Você gostou do texto? Deixe seu comentário sobre suas impressões de leitura. Se quer saber mais sobre Luiz Fernando Veríssimo acesse:  http://www.releituras.com/lfverissimo_bio.asp

Comentários

  1. Boa Noite! Passando aqui pra deixar meu sentimento de saudade,tanto da escola, quanto desses maravilhosos professores que me ensinaram muito. Em relação ao texo, não o conhecia, mas pela leitura gostei bastante. O texto chama bem a atenção para o dia a dia nesta época consumista que estamos vivendo, em um lugar sou uma coisa, em outra já sou outra, mas o importante mesmo, é você saber que em qualquer lugar que você vá, está sempre sendo você mesmo apesar das denominações serem diferentes. Devemos sim ser os mesmos, e agirmos sempre de maneira educada, ética, sempre conforme sua pesonalidade, não sendo preciso mudar por causa de uma ou outra pessoa, o importante mesmo é o que você é pra você, e não para os outros.

    ResponderExcluir
  2. Adorei esse texto, pois realmente o texto nos traz um dilema que é muito comum nos dias de hoje. Muitas vezes nos deixamos levar por algumas influências que podem ser boas ou ruins. Cada um de nós deve ter sua própria identidade e não estar sempre sendo levado pelas influências doas outras pessoas. Pois chega um momento na vida que você terá que fazer suas próprias escolhas e irá ter suas responsabilidades e terá que fazer isso sem esperar por ninguém.
    Kimberly Segurança do Trabalho

    ResponderExcluir
  3. Gostei muito do texto somos varias coisas em vários lugares, mais é muito importante de nunca devemos nos esquecer de quem verdadeiramente somos.

    Informática III
    Marcos Antônio Filho

    ResponderExcluir
  4. O texto está maravilhosa, ele fala o que agente pensa,somos tudo isso que esta escrito.basta esta em algum lugar fazendo alguma coisa que simplesmente pensamos, Que sou eu?

    nayaralima-enfermagemII

    ResponderExcluir
  5. Gostei bastante, do texto , traz uma reflexão muito interessante, quem somos no mundo de hoje, só mai um no meio da multidão, temos que ser destaque.

    ResponderExcluir
  6. Caramba, eu sou muita coisa também rsrs e parando pra pensar, esse tempo de política muitos são feitos de imbecis mesmo! São os que compram votos, brigam por conta do partido oposto, etc. Sabe, o que importa é que independentemente do que for eleito, torne nossa cidade melhor, caso contrário, vamos ter que aturar mais alguns anos de sofrimento.

    ResponderExcluir
  7. Adoereii!!!é verdade somos muitas coisas,e muitas e muitas vezes nos perguntamos quem somos.pois quando paramos para refletir nosos atos ou para refletir sobre algo realmente fazemos esta velha pergunta,QUEM SOU EU?
    Enfermagem II
    Gabriela Silva

    ResponderExcluir
  8. Muito bom o texto pois as vezes acho que todo mundo já perguntou quem nós somos? isso é estudo até em filosofia mais a verdadeira essência de quem somos está em nós mesmo sabe onde? no coração.

    Mikael Rodrigues
    2º ano de informática

    ResponderExcluir
  9. O texto é otimo pois nos deixam uma duvida de quem somos pois de vez em guando pessos param para perguntar essa pergunta assim mesmo e as vezes nem encontramos a resposta........Rebeca Kelly
    Segurança do trabalho

    ResponderExcluir
  10. Achei o texto bastante interessante nos chamar atenção pois as vezes nem nós mesmos sabemos que somos.
    Enfermagem 3

    ResponderExcluir
  11. Bom questionamento! O texto me faz lembrar das vezes que deixamos de ser nós mesmso e passamos a agir de acordo com os outros, assim perdendo nosa personalidade própria. Ser alieanado à tudo não é muito minha praia. Gosto de agir como eu sou, com minah própria personalidade, ou serja, ser eu mesmo e para isso é necessário conhecermos à nós mesmos.

    Leonardo Lopes
    Informática 2º ano

    ResponderExcluir
  12. Muito bom e o pior é que é verdade.
    Com tantos adjetivos assim, realmente dá para confundir.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

O CARNAVAL DE ONTEM E HOJE

As tão sonhadas férias chegaram e...

Vamos travar a língua?