7 de agosto de 2012

Estatuto do homem

         Olá, galerinha que segue o Diário Virtual de Leitura!
         A postagem de hoje apresenta um dos poemas do brasileiro  Thiago de Mello intitulado Estatuto do Homem. 
        O poeta tem obras traduzidas para mais de trinta idiomas. Seu poema mais conhecido é Os Estatutos do Homem, onde o poeta chama a atenção do leitor para os valores simples da natureza humana.
        A seguir um trecho do poema em destaque.

http://odekasa.blogspot.com.br
Estatuto do homem

Artigo 1
Fica decretado que agora vale a verdade, agora vale a vida e de mãos dadas marcharemos todos pela vida verdadeira;

Artigo 2
Fica decretado que todos os dias da semana, inclusive as terças-feiras mais cinzentas, tem direito a converter-se em manhãs de domingo;

Artigo 3
Fica decretado que a partir deste instante, haverá girassóis em todas as janelas, que os girassóis terão direito a abrir-se dentro da sombra e que as janelas devem permanecer o dia inteiro abertas para o verde onde cresce a esperança;

Artigo 4
Fica decretado que o homem não precisará nunca mais duvidar do homem, que o homem confiará no homem como a palmeira confia no vento, como o vento confia no ar, como o ar confia no campo azul do céu; parágrafo único, o homem confiará no homem como um menino confia em outro menino;

Artigo 5
Fica decretado que os homens estão livres do julgo da mentira, nunca mais será preciso usar a couraça do silêncio nem armadura de palavras, o homem se sentará a mesa com seu olhar limpo porque a verdade passará a ser servida antes da sobremesa;

Artigo 6
Fica estabelecida durante dez séculos a pratica sonhada por Isaías que o lobo e o cordeiro pastarão juntos e a comida de ambos terá o mesmo gosto de aurora;

Artigo 7
Decreta e revogada, fica estabelecido o reinado permanente da justiça e da claridade, e a alegria será uma bandeira generosa para sempre desfraudada da alma do povo;

Artigo 8
Fica decretado que a maior dor sempre foi e será sempre não poder dar-se amor a quem se ama e saber que é a água que dá a planta o milagre da flor;

Artigo 9
Fica permitido que o pão de cada dia que é do homem o sinal de seu suor, mas que sobretudo tenha sempre o quente sabor da ternura;

Artigo 10
Fica permitido a qualquer pessoa, qualquer hora da vida o urro do trai branco;

Artigo 11
Fica decretado por definição que o homem é o animal que ama, e que por isso é belo, muito mais belo que a estrela da manhã;

Artigo 12
Decreta-se que nada será obrigado nem proibido, tudo será permitido, inclusive brincar com os rinocerontes e caminhar pelas tardes com imensa begonia na lapéla; parágrafo único, só uma coisa fica proibida, amar sem amor;

Artigo 13
Fica decretado que o dinheiro não poderá nunca mais comprar um sol das manhãs de todas, expulso do grande baú do medo, o dinheiro se transformará em uma espada fraternal para defender o direito de tentar e a festa do dia que chegou;

Artigo Final
Fica proibido o uso da palavra liberdade, a qual será subrimida dos dicionários e do pantano enganoso da dor, a partir deste instante, a liberdade será algo vivo e transparente como um fogo ou um rio, e a sua morada será sempre o coração do homem.
Thiago de Mello
 
          Qual artigo do estatuto chamou mais sua atenção? Registre em seu comentário considerações a respeito do poema.
            Se você quiser conhecer um pouco mais sobre Thiago de Melo e suas obras basta acessar o vídeo a seguir link: http://www.youtube.com/watch?v=XylbBRdiRdI e visualizar o próprio artista recitando suas produções.

6 comentários:

  1. Muito legal esse poema. O artigo que me chamou mais atenção foi o artigo 13, o autor fala em outras palavras àquela famosa frase ‘dinheiro não traz felicidades’. Devemos curtir a vida de melhor proveito possível e não a nada melhor do que passar bons tempos juntos com alguém que goste ou com seus grandes amigos.

    Informática III
    Marcos Antônio Filho

    ResponderExcluir
  2. Todos os artigos são interessantes, como é importante que a felicidade aflore na vida humana, são com poemas assim que muitos despertam e acordam para a verdadeira vida

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa que artigo legal muito bom o artigo do homem

      Excluir
  3. Seguir regras, decretos, leis... As vezes é muito complicado, mas seria muito interessante se essas fossem cumpridas,talvez seriamos mais felizes. Mas enquanto decretos assim não são estabelecidos,só resta a cada um viver como achar melhor e fazendo seus próprios decretos.

    ResponderExcluir
  4. Artigo 12
    Decreta-se que nada será obrigado nem proibido, tudo será permitido, inclusive brincar com os rinocerontes e caminhar pelas tardes com imensa begonia na lapéla; parágrafo único, só uma coisa fica proibida, amar sem amor;
    Pois bem, tudo ficará melhor sem estar proibido, cabe a cada uma saber qual o melhor para si. E apoio essa proibição de amar sem amor. Muitas pessoas utilizam essa palavra para coisas fúteis, além das vezes que enganam magoando outras pessoas. O amor é dito na hora certa, é dito quando o coração sente e não com os impulsos do desejo.

    ResponderExcluir
  5. ARTIGO-12
    Decreta-se que nada será obrigado nem proibido,tudo será permitido,inclusive brincar com os rinoserontes e caminhar pelas tardes com imensa begoria na lapéla.só uma coisa fica proibida amar sem amor.pois é algumas coisas ficaram melhor sem proibição,mais o amor tem que sair do fundo do coração,e não da boca pra fora.como escutamos muitas vezes,pessoas dizendo que ama só para enganar.
    Gabriela silva
    EnfermagemII

    ResponderExcluir

Outubro Rosa: apoiamos essa campanha!

         Saudações turma, que acompanha o blog Diário Virtual de Leitura !          Mais um mês se inicia e com ele a esperança de que...