16 de outubro de 2013

A maior palavra da língua portuguesa

      Saudações turm@, que acompanha o blog Diário Virtual de Leitura!
     A postagem de hoje foi fruto de uma curiosidade que descobrimos durante a aula de Língua Portuguesa na turma do 3º ano de Hospedagem, quando o aluno Júlio Dantas nos indagou qual seria a maior palavra da Língua Portuguesa. Após a explanação do aluno, resolvemos publicar aqui o resultado de nossa descoberta.
  A maior palavra da língua portuguesa, registrada num dicionário, é pneumoultramicroscopicossilicovulcanoconiótico, com 46 letras, uma palavra fictícia que se obtém através da junção de uma amalgama de síndromes, sendo uma palavra composta que duplica outra já existente.
A palavra ganhou registro oficial pela primeira vez em 2001, no Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa e aparece descrita como uma doença pulmonar causada pela inspiração de cinzas vulcânicas
A palavra de 29 letras anticonstitucionalissimamente é considerada a maior palavra portuguesa não técnica, e descreve algo que é efetuado de maneira muito anticonstitucional, ou seja, que é oposto à constituição.
Nomes ou palavras fictícias são palavras inventadas para descrever pessoas, fatos ou objetos inexistentes ou, em alguns casos, duplicar definições já existentes criando palavras alternativas e por isso, tradicionalmente não são registradas em dicionário, tais como:

Lopadotemakhoselakhogaleokranioleipsanodrimypotrimmatosilphiokarabomelitokatakekhymenokikhlepikossyphophattoperisteralektryo-
noptekephalliokinklopeleiolagōiosiraiobaphētraganopteryg
n
 
nome de um prato fictício criado por Aristófanes e é constituído por 182 letras.

No entanto, a palavra fictícia pneumoultramicroscopicossilicovulcanoconiótico, com 46 letras, encontra-se registrada em alguns dicionários de língua portuguesa, supostamente como um termo técnico, as maiores palavras não técnicas registradas em dicionários são:
  1. Anticonstitucionalissimamente, com 29 letras, é a maior palavra da língua portuguesa. É um advérbio e descreve algo que é efetuado de maneira muito anticonstitucional, ou seja, que é oposto à constituição.
  2. Oftalmotorrinolaringologista, com 28 letras, é o especialista em doenças dos olhos, ouvidos, nariz e garganta, no entanto é uma palavra considerada obsoleta. É mais comum a palavra otorrinolaringologista (veja abaixo).
  3. Inconstitucionalissimamente, com 27 letras, é o advérbio de inconstitucional e designa o mais alto grau de inconstitucionalidade. É tida geralmente como a mais longa palavra de língua portuguesa pelo Guinness Book of Records.
  4. Otorrinolaringologista, com 22 letras, é o médico que se ocupa dos ouvidos, garganta e nariz.
  5. Inconstitucionalíssimo (masculino) e Inconstitucionalíssima (feminino), com 22 letras, adjetivo, singular, derivação de inconstitucional.
 


3 comentários:

  1. Muito interessante , eu nunca imaginaria, essa palavra é praticamente um liivro... levarei um século para aprende-la...

    ResponderExcluir
  2. Foi muito engraçado quando eu e minha amiga cynthya descobrimos esta palavra na internet, rimos muito, e no dia seguinte repassamos para a sala e para a professora Marília , todos ficaram pasmados pois nunca tinha visto tamanha palavra...kkk. Foi bem divertido.

    ResponderExcluir

A menina de Goiás

       Saudações literárias, turm@ que acompanha o blog Diário Virtual de Leitura!       Após um período de ócio produtivo, o bl...